Causas da incontinência urinária em idosos | Bigfral

Home  »  IdososSaúde   »   Causas da incontinência urinária em idosos

Causas da incontinência urinária em idosos


Causas da incontinência urinária em idosos

1 mês atrás / 6 min de leitura

Envelhecer pode ser um pouco difícil para algumas pessoas. Quando nossa idade avança, o corpo pode começar a demonstrar sinais de fraqueza e dificuldades. Coisas simples como urinar pode acontecer de perder um pouco do controle, e nesse caso, causar a incontinência urinária.

Envelhecer com qualidade de vida é muito importante para evitar casos de depressão e auto isolamento. E apesar da incontinência urinária ser comum em idosos, não é considerada uma condição muito saudável otu normal. Por isso, é importante se atentar sobre a prevenção e tratamento dessa condição, mas não se envergonhar da situação.

Nesse artigo, falaremos das causas da incontinência urinária em idosos e explicar um pouco mais sobre cada uma delas. Confira:

O que é incontinência urinária?

A incontinência urinária é um distúrbio que causa a perda involuntária de xixi pela uretra, inclusive pequenos escapes diários. Essa condição atinge de 30 a 60% de idosos, e também tem tendência maior de ocorrer com pessoas do sexo feminino.

Esse distúrbio pode ser um incômodo pra as pessoas que sofrem dele, isso porque o escapamento da urina pode ocorrer a qualquer momento, inclusive ao dormir. Isso pode se tornar um pouco mais perigoso quando o psicológico é afetado, ocasionando em um possível isolamento e depressão.

É importante ressaltar que existe tratamento para a incontinência urinária e que pode haver maneiras de levar uma vida com mais conforto.

Quais as principais causas da incontinência urinária?

Antes de falarmos sobre os tratamentos, é importante conhecer as principais causas que causam a incontinência urinária. Confira as cinco principais causas da incontinência urinária em idosos:

Enfraquecimento dos músculos da bexiga

Essa causa pode ocorrer em ambos os sexos e, geralmente, em pacientes diabéticos, estilistas crônicos e alguns tipos de distúrbios no sistema nervoso. O enfraquecimento dos músculos da bexiga pode causar a perda da capacidade de contração e de segurar o xixi.

Menor capacidade da bexiga

Essa causa também pode ocorrer em homens ou mulheres e faz com que a frequência de urinar aumente.

Infecção urinária

Esse é geralmente um problema temporário, mas a infecção do trato urinário pode causar uma incontinência também.

Enfraquecimento dos músculos pélvicos

Causa específica do sexo feminino, o enfraquecimento do assoalho pélvico pode ocorrer por gravidez, parto, cargo-menopausa, entre outros.

Aumento da próstata

Problemas na próstata são específicos do sexo masculino; o aumento dela pode gerar tanto a incontinência urinária como outras condições mais sérias.

Quais os tipos de incontinência urinária em idosos?

Tipos de incontinência urinária em idosos

Existem alguns tipos específicos de incontinência urinária em idosos. A maioria deles têm origem em locais externos ao trato urinário. Os mais comuns em idosos são transitória, que geralmente pode ser reversível, ou crônica, que o tratamento se torna mais efetivo para gerar qualidade de vida, mas não tem cura. Confira quais são esses tipos e a diferença entre eles:

Incontinência urinária transitória

A incontinência urinária transitória é a perda involuntária de urina, causada por insulto psicológico, medicamentoso ou orgânico. Esse tipo de incontinência pode ser tratada e ter a essa condição revertida.

As principais causas de incontinência urinária transitória são: constipação intestinal, fecaloma, medicamentos, infecção, vaginite atrófica, distúrbios psicológicos, dificuldade de locomoção e ingestão de líquidos em excesso

Incontinência urinária crônica

Esse tipo de incontinência é aquele que pode haver escapes de urina a qualquer momento do dia, inclusive durante a noite, o que atrapalha muito ao sono e descanso do paciente. Essa incontinência urinária, apesar de não ter cura, pode ter tratamentos para alívio dos sintomas e melhoria na qualidade de vida.

Hiperatividade do detrusor

Na hiperatividade do detrusor ocorre uma resposta exacerbada da bexiga frente a um estímulo, como por exemplo, muitas idas ao banheiro sem ter a real necessidade de urinar. Uma bexiga adulta regular é capaz de comportar a média de 350 e 500 ml. Mas geralmente, esvaziamos esse órgão antes que ele se encha completamente. Com a hiperatividade do detrusor há o aumento da frequência urinária com volumes urinados até menores do que 150 ml.

Há duas possíveis causas para a hiperatividade do detrusor: defeito dos receptores da bexiga que transmite ao cérebro que a bexiga está muito cheia e faz com que o cérebro interprete como um desejo súbito de ir ao banheiro; ou uma bexiga “musculosa”, que faz muita força e não distende bem na fase do armazenamento, essa é mais comum em idosos com obstrução pela próstata ou pela uretra.

Incontinência urinária por esforço

A incontinência urinária por esforço é aquela que ocorre quando uma pressão é transmitida à bexiga por um esforço abdominal, comum quando faz esforço físico ou tosse. Sua forma leve ocorre quando há perda apenas com tosses vigorosas, espirros ou esforços maiores. Já na forma mais avançada, o escapamento de urina ocorre ao fazer esforços simples, como levantar da cama, por exemplo.

Esse tipo de incontinência pode ser relacionado por danos aos músculos do assoalho pélvico e lesões dos nervos durante o parto. Seu tratamento pode ser simples e feito com exercícios dos músculos do assoalho pélvico, ou medicamentos. Em forma mais avançada pode ser realizada cirurgia. 

Incontinência urinária por regurgitação

A incontinência urinária por regurgitação é o oposto da hiperatividade do detrusor. Sendo assim, ela ocorre quando tem uma distensão progressiva do órgão e a perda da capacidade de contração.

Nessa condição, a bexiga não é capaz de realizar o mecanismo necessário de eliminar toda a urina, acumulando um volume crescente no seu interior. A obstrução do fluxo urinário é uma das maiores causas dessa incontinência.

Incontinência urinária funcional

Na incontinência urinária funcional, o problema pode não estar no funcionamento do sistema urinário, mas sim em condições que diminuam a consciência da necessidade de fazer xixi, como doenças articulares, neurológicas ou problemas cognitivos, por exemplo.

Qual o tratamento da incontinência urinária em idosos?

O tratamento vai depender do tipo de incontinência urinária que acomete ao idoso e o tipo de tratamento que o médico indicará de acordo com a condição particular de cada paciente. No geral, existem alguns tipos de tratamentos e cuidados no estilo de vida:

Exercícios para músculos pélvicos, ou exercícios Kegel, feitos para fortalecer os músculos utilizados para segurar a urina, com o objetivo de ter mais controle da bexiga. Banheiro programado como estratégia de urinar em intervalos regulares e restrições na dieta, evitando alimentos e bebidas diuréticos que estimulam.

O que pode levar a incontinência urinária no idoso?

Existe uma série de possíveis causas de incontinência urinária em idosos. O fator de mudanças que o corpo sofre com a idade pode favorecer essa condição, além de algumas doenças e o uso de medicamentos. Por isso, cada caso é específico de cada paciente, mas no geral podemos ressaltar:

  • Enfraquecimento dos músculos da bexiga;
  • Diminuição de capacidade da bexiga;
  • Diminuição da visão e da capacidade de se movimentar rapidamente;
  • Infecção urinária;
  • Enfraquecimento dos músculos pélvicos;
  • Aumento da próstata.

Quais os sintomas de infecção urinária no idoso?

A infecção urinária é um dos fatores que pode caminhar com a incontinência urinária, além de outros riscos à saúde. Esse é um dos problemas que precisam ser tratados para que outros mais graves não apareçam, como a infecção renal ou generalizada. Por isso é importante se atentar aos sintomas em idosos, que podem ser:

  • Dor e/ou ardência ao urinar;
  • Volume do xixi muito acima ou abaixo do normal;
  • Incontinência urinária; ;
  • Urina de cor alterada ou com odor; ;
  • Febre; ;
  • Confusão mental; ;
  • Urina com sangue. ;

Qual a relação entre idade e incontinência urinária?

A idade é um fator de risco importante de incontinência urinária, sendo uma das maiores relações dessa condição. A estimativa de chance de apresentar incontinência urinária após os 70 anos é de quatro a cinco vezes maior que na faixa etária de 20 a 40 anos.

Geralmente, a incontinência urinária também é duas vezes mais comum em mulheres do que homens. Cerca de 30-40% das mulheres com mais de 40 anos apresentam algum grau da condição.

Além disso, doenças cognitivas, dificuldades de locomoção motora etc. são fatores que podem causar a incontinência urinária e também são mais comuns em idosos.

Conclusão

A incontinência urinária tem um risco muito maior quando relacionada à idade. E, apesar de ocorrer muito, não deve ser considerada uma condição normal, inclusive em idosos. É preciso se atentar e buscar os tratamentos e auxílio médico corretos para poder ter uma boa qualidade de vida, inclusive na terceira idade.

Existem diversas causas de incontinência urinária, mas em todas elas pode-se contar com as fraldas geriátricas da Bigfral para ter mais conforto e segurança, principalmente ao dormir. A linha Derma Plus remete a preocupação e fragilidade que envolve a derme do idoso, que possui a estrutura da cútis mais frágil, além de possuir uma maior absorção da urina e ajudar no combate à dermatite.