Mural Cuidadores | Bigfral

Tire suas dúvidas

Cuidadores Reais

Clique aqui e compartilhe sua história com a gente!

História enviada por: Dona Rosa e Mariana

"Minha mãe Rosa Leite Alves Pereira tem Alzheimer há 12 anos, 5 anos acamada. Foi casada há 54 anos com Antônio. Ele nos últimos 12 anos cuidou incessantemente de sua esposa, a nossa mãe, seu cuidado e carinho era visto e falado por todos, até seu último dia de vida amou com muita dedicação . Ele faleceu há 1 ano e meio atrás. Eles tiveram 7 filhos, onde todos se revezam e cuidam da mãe com muito carinho e atenção. Neste momento ela não reconhece mais ninguém e não se comunica mais, mas nem por isso perdemos o amor que ela sempre nos mostrou com a sua simplicidade e sua fé em Deus Ela pode não nos reconhecer mais, mas nós sabemos que ela é o nosso AMOR "

História enviada por: Dona Izaltina e Joana

Sua relação com a irmã, Joana, é de muito amor, carinho e cuidado. Junto com a sobrinha, Catia, as três tem uma vida cheia de alegria e muita disposição. A idade avançada da Dona Izaltina pede cuidados da sua irmã, mas não as impedem de continuar amando e curtindo juntas músicas brasileiras, cerveja e lanches de um famoso fast food!

História enviada por: Dona Aparecida e Junior

Vaidosa e com muita alegria, dona Aparecida é cuidada pelo filho Junior, que dedica a maior parte do seu tempo com a tão amada mãe. A relação de amor entre os dois sempre foi reconhecida por todos que os conhecem e só se intensificou com a pai. Junior é um filho presente!

História enviada por: Sr. Cecílio e Sandra

O Sr Cecílio era o tipo de pessoa que corria pela casa para mostrar para as crianças “o trenó do papai Noel” que passava no céu, que fazia questão de manter contato com toda a família e tinha uma mesa grande na cozinha pra “ver todos reunidos”, comemorava, dava altas gargalhadas, brincava, contava histórias; brigava quando preciso, mas ensinava, cuidava, amava e se dedicava da forma mais intensa e verdadeira do mundo; algo que agora só é expresso pelo olhar, quando ele porventura não está vago. Ele merece aproveitar ao máximo os momentos que ainda tem do melhor jeito que se pode proporcionar, retribuindo a toda prosperidade e alegria que ele deu a todos a sua volta. Sandra, sua filha, dedica seu tempo aproveitando ao máximo a unicidade da existência dele. Com um estágio avançado de um tipo de demência que vem se intensificando rapidamente, o Sr Cecílio faz apenas as funções básicas, mas a cumplicidade entre ele e sua filha é vista através dos olhos e do amor que transcende as palavras.

História enviada por: Dona Margarida e Nicole

A relação de amor e cumplicidade entre Nicole e sua avó, dona Margarida, é antiga. A neta conta que sempre teve a presença muito forte da avó e do avô durante seu crescimento, passeando, ensinando, brincando, estimulando e cuidando dela com todo o carinho. Conforme crescia a vó dizia "Ish, a vó te carregou no colo e daqui a pouco cê que vai carregar a vó!", e foi "dito e feito": hoje Nicole dedica boa parte do dia a ela, reensinando o que aos poucos o Alzheimer a tira, cativando e aproveitando a presença enquanto ainda pode da melhor maneira possível, cuidando e retribuindo o que ela lhe proporcionou. A cada dia, a cada dificuldade que o passar do tempo traz, aprendo mais e mais com ela, sobre o que é viver, compartilhar e amar.