Exercícios Para Incontinência Urinária Feminina | Bigfral

Home  »  Mulheres   »   Exercícios para incontinência urinária feminina

Exercícios para incontinência urinária feminina


Exercícios para incontinência urinária feminina

2 semanas atrás / 9 min de leitura

Alguns problemas, apesar de muito comuns, podem provocar bastante incômodo e, principalmente constrangimento, como é o caso da incontinência urinária. Para contornar esse tipo de problema e viver de forma mais leve e tranquila, um dos que podem ajudar são os exercícios para incontinência urinária feminina, que têm como principal fortalecer os músculos do assoalho pélvico e, consequentemente, melhorar as funções dos esfíncteres da uretra.

Se você sofre com esse problema e quer saber quais são os melhores exercícios para incontinência urinária feminina, confira esse artigo que preparamos sobre o tema!

O que é incontinência urinária?

A incontinência urinária é a perda involuntária da urina pela uretra. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a condição pode ser identificada quando o indivíduo sofre com pequenos escapes diários e não apenas em situações em que há uma perda grande e incontrolável de urina.

Apesar de se tratar de um problema considerado constrangedor para a maioria das pessoas, a incontinência urinária atinge aproximadamente 5% da população mundial, independente da idade, mas costuma atingir mulheres e idosos com mais frequência. Só no Brasil, cerca de 10 milhões de pessoas apresentam essa condição em algum nível, podendo ser leve, moderada ou grave.

Quais os tipos de incontinência urinária

Os exercícios para incontinência urinária feminina que podem ajudar a solucionar parte do problema podem variar de acordo com o tipo e nível de incontinência urinária do qual o indivíduo sofre.

Isso porque, a incontinência urinária pode atingir qualquer pessoa, mas em cada um ela será manifestada de uma forma e, para que o tratamento ou exercício utilizado para auxiliar na resolução do problema seja eficaz, é importante saber identificar o problema a fundo.

Veja os tipos mais comuns:

Incontinência de Urgência

A incontinência urinária de urgência é um desejo muito forte e repentino de urinar e que muitos faz com que o indivíduo não consiga nem ao menos chegar ao banheiro. O problema pode acontecer em casos em que a bexiga possui uma quantidade ainda pequena de urina;

Incontinência de Esforço

Esse tipo de perda urinária pode ocorrer em casos em que a pessoa não tem força muscular pélvica o suficiente para reter a urina. Por esse motivo, a perda urinária pode ser desencadeada por pequenos esforços simples do dia a dia, como por exemplo espirrar, tossir, rir, levantar pesos, momentos de estresse ou fazer alguma atividade que exerça pressão sobre a bexiga.

Incontinência Mista

Nesse caso, a incontinência urinária pode vir em diferentes episódios como durante o esforço como também de forma repentina.

Incontinência por Regurgitação

A incontinência por regurgitação acontece quando o indivíduo não consegue esvaziar a bexiga por completo e ela vai se enchendo gradualmente de urina residual. Nesse caso, podem existir possíveis causas por trás do problema, como por exemplo obstrução da uretra devido a um aumento da próstata.

Incontinência Funcional

A incontinência funcional acontece quando a pessoa consegue reconhecer a vontade de urinar, mas por algum motivo está impossibilitada de ir ao banheiro, como por exemplo doenças ou alguma complicação física que a impede de chegar ao banheiro por conta própria.

Como identificar incontinência urinária?

Quer saber como identificar incontinência urinária? O primeiro passo para identificar qualquer problema de saúde é sempre procurar ajuda médica para informar o especialista a respeito do problema, para que ele possa orientá-lo sobre o melhor tratamento de acordo com o seu caso.

Na consulta médica, algumas informações não devem passar despercebidas, já que elas são fundamentais para que o médico entenda seu histórico, possíveis causas do problema e a forma como ele está afetando sua vida atualmente.

Entre os pontos que devem ser informados ao especialista estão:

  • Todos os medicamentos que estão em uso atualmente;
  • Datas e resultados de todos os exames e cirurgias que tenham sido realizados ao longo da sua vida e que possam estar relacionados com a bexiga;
  •  Hábitos de micção (frequência urinária diária).

Tais pontos vão ajudar o médico a identificar onde está de fato a raiz do problema. Em alguns casos mais específicos, pode ser necessária a realização de exames de diagnósticos para uma investigação mais aprofundada, para que a partir do resultado seja elaborado um plano de tratamento apropriado.

Entre os exames que podem ser solicitados pelo especialista estão:

  • Exame de urina;
  • Medida do resíduo miccional;
  • Ultrassom;;
  • Cistoscopia;
  • Teste de esforço;
  • Exame urodinâmico. no assoalho pélvico;

Quais são as causas da incontinência urinária?

Existem diferentes causas para a incontinência urinária e elas podem variar de acordo com o tipo de condição do qual o indivíduo está sofrendo. As causas mais comuns são:

  • Efeitos colaterais de medicamentos;
  • Infecções urinárias ou vaginais (em mulheres);
  • Constipação intestinal;
  • Fraqueza nos músculos do assoalho pélvico;
  • Obstrução da uretra pelo aumento da próstata (em homens);
  • Doenças que afetam os nervos ou músculos;
  • Alguns tipos de cirurgia ginecológica e outras.

Após ser identificado o problema, é importante que o paciente comece o protocolo de tratamento o quanto antes, já que a incontinência urinária vai além de um problema físico, afetando também outras áreas como bem-estar emocional, psicológico e social.

Conheça abaixo as causas mais comuns de acordo com os diferentes tipos de incontinência urinária.

Incontinência de Urgência

A incontinência urinária de urgência, também conhecida como bexiga hiperativa, pode ser causada por diferentes motivos e é, geralmente, um  sintoma que indica a presença de um problema maior. As causas mais comuns da incontinência urinária de urgência são: infecção da bexiga ou do trato urinário, inflamação, obstrução da bexiga ou pedras na bexiga.

Incontinência de Esforço

Geralmente, esse tipo de incontinência urinária pode ser causado por danos aos músculos do assoalho pélvico e lesões dos nervos da região em situações como por exemplo o parto. O tratamento pode ser bastante simples, com exercícios para incontinência urinária feminina ou medicamentos específicos. Em casos mais severos, pode ser realizada uma cirurgia no local.

Incontinência Mista

Por vir em diferentes episódios – tanto como urgência, como em esforços – a incontinência mista também pode estar associada a diferentes causas, por isso é importante a orientação médica para um diagnóstico correto e preciso do problema.

Incontinência por Regurgitação

A incontinência por regurgitação pode ocorrer quando o indivíduo sofre com uma distensão progressiva da bexiga, perdendo aos poucos a capacidade de contração. 

Sendo assim, ela ocorre quando há uma distensão progressiva do órgão e a perda da capacidade de contração. Nesse tipo de incontinência, a bexiga não é mais capaz de realizar o esforço necessário para eliminar toda a urina, o que faz com que ela vá acumulando o volume dos resíduos no seu interior. Entre as possíveis causas para esse problema está a obstrução do fluxo urinário.

Incontinência Funcional

A incontinência funcional geralmente está relacionada a problemas externos à bexiga e ao funcionamento do sistema urinário. Nesses casos, o problema pode estar relacionado a condições que diminuam a consciência da necessidade de ir ao banheiro, como por exemplo doenças articulares, neurológicas ou problemas cognitivos graves.

Melhores produtos para incontinência urinária feminina

melhores produtos para incontinência urinária feminina

Alguns produtos podem ajudar no tratamento da incontinência urinária feminina, proporcionando mais conforto para o dia a dia, principalmente em situações em que a pessoa se sente constrangida em sofrer com essa condição.

Alguns dos produtos que podem ajudar são os protetores diários, absorventes ou calcinhas com poder de absorção e que são produzidos especificamente para pessoas que sofrem com esse problema e estão preocupadas com escapas. Esse tipo de produto auxilia a absorver a umidade, para que a pessoa não se sinta molhada, ficando assim mais confortável e confiante.

A Bigfral produz diferentes opções de produtos para incontinência urinária e que podem ser usados tranquilamente, sem que fiquem aparentes na roupa, o que pode ser uma preocupação para as mulheres. São produtos de qualidade que absorvem a urina, evitam possíveis vazamentos e não deixam nenhum tipo de odor, proporcionando muito mais qualidade de vida para quem quer ter um convívio social normal independente dessa condição. 

A Bigfral conta com diferentes opções, ideais para mulheres de todos os perfis e idades, além de produtos como lenços umedecidos que também ajudam a se manter mais limpa e confortável, principalmente para quem precisa passar o dia fora de casa.

Como curar incontinência urinária feminina?

Se você sofre com essa condição, então em algum momento você já deve ter se perguntado “Como curar incontinência urinária feminina?”. Isso porque pode ser um problema bastante constrangedor e, além disso, qualquer tipo de distúrbio deve ser tratado, já que significa que algo não vai bem com o nosso corpo.

Por isso, o mais importante é sempre procurar ajuda médica para fazer o tratamento adequado pois, apesar de existirem medicamentos e formas de lidar com o problema no dia a dia, é fundamental tratar a condição como um todo e não somente os sintomas dela, evitando assim possíveis problemas futuros.

As formas mais comuns de lidar com a incontinência urinária são os tratamentos clínicos e caseiros e você pode saber mais sobre cada um deles a seguir.

Tratamento clínico

Como já falamos acima, a incontinência urinária pode ter diferentes causas e formas e o tratamento adequado irá depender de como a condição se manifesta em cada indivíduo.

Os medicamentos que são mais comumente utilizados são destinados ao tratamento dos sintomas da hiperatividade da bexiga e da incontinência urinária de urgência.

Esses remédios são conhecidos como anticolinérgicos e por agonistas beta 3, e têm como principal objetivo diminuir a frequência e a intensidade das contrações involuntárias da bexiga, atuando como uma espécie de calmante para o músculo.

Em alguns casos mais graves, pode ser recomendada também a cirurgia para correção do problema.

Tratamento caseiro

Em casos mais leves e também mais urgentes, como por exemplo enquanto o indivíduo espera até conseguir uma consulta médica com o especialista, alguns tratamentos caseiros para a incontinência urinária podem ajudar.

Os tratamentos mais comuns são os exercícios para incontinência urinária feminina,  que podem ser ótimos aliados para quem deseja fortalecer a pelve e musculatura da bexiga. Além disso, existem também outras formas de melhorar o problema, sendo as mais comuns:

  • Terapia comportamental, que consiste em ter horários fixos para ir ao banheiro, mesmo que não haja vontade de urinar;
  • Praticar exercícios perineais;
  • Regular o intestino, já que a prisão de ventre também pode agravar a incontinência urinária.
  • Ter cuidados com a alimentação,evitando substâncias que inflamam a bexiga, tais como como cafeína, álcool, frutas cítricas, fumo e alimentos apimentados.

Remédios caseiros para incontinência urinária

Existem remédios caseiros que podem ajudar a driblar a incontinência urinária. O tratamento mais adequado para a incontinência urinária sempre será aquele recomendado pelo especialista.

Como fazer exercício para incontinência urinária?

Os exercícios para incontinência urinária feminina também são um grande aliado para fortalecer a musculatura de pelve, evitando pequenos escapes durante o dia.

Melhores exercícios para incontinência urinária feminina

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, a incontinência urinária atinge 72% das mulheres no mundo. Cerca de 20% dos casos de incontinência são em mulheres adultas, e em idosas pode chegar a 50%. Ou seja, é muito comum que os exercícios para incontinência urinária feminina sejam um tópico relevante para quem sofre dessa condição. Por isso, separamos os quatro exercícios para fortalecer a pelve feminina mais comuns:

Exercícios de Kegel

Os exercícios de Kegel são exercícios voltados para a musculatura pélvica, que fortalecem os músculos que controlam o fluxo de urina. A prática desse tipo de exercício pode auxiliar no controle da incontinência urinária, além de auxiliar no tratamento de outros distúrbios da estática pélvica.

Exercícios de Kegel
Ginástica hipopressiva

Ginástica hipopressiva

A ginástica hipopressiva permite que todos os músculos do períneo sejam “sugados” para cima, reposicionando a bexiga e fortalecendo os ligamentos que fazem a sustentação, o que pode ser bastante útil para combater a incontinência urinária. Além disso, esse tipo de exercício também pode ser útil para controlar a incontinência fecal e para prevenir o prolapso uterino.

Fisioterapia

É muito comum as pessoas usarem o protocolo de fisioterapia para incontinência urinária, já que ela ajuda trabalhando a debilidade do assoalho pélvico e fortalecendo os músculos perineais.

Fisioterapia
Pilates e ioga

Pilates e ioga

Além de serem ótimos exercícios para afastar sintomas de ansiedade e auxiliarem na saúde física e mental da mulher, o pilates e a ioga também podem ajudar no fortalecimento do assoalho pélvico, reduzindo as perdas de urina e episódios de urgência.

Melhores exercícios para incontinência urinária masculina

Além dos exercícios para incontinência urinária feminina, é importante nos lembrarmos que homens também podem ser acometidos por essa condição e que, assim como as mulheres, podem fazer exercícios que irão ajudá-los a levar uma vida mais confortável. Conheça os principais:

Exercícios de Kegel

Os exercícios de Kegel também podem ser realizados por homens que têm como objetivo o fortalecimento do assoalho pélvico, ajudando a reduzir os episódios de perda de urina.

Exercícios de Kegel masculino
Treino pélvico para a incontinência urinária

Treino pélvico para a incontinência urinária

Os exercícios para o assoalho pélvico têm como principal objetivo fortalecer os músculos da região por meio de exercícios específicos. Geralmente é a primeira linha de tratamento, indicada para pacientes com grau leve.

Ginástica hipopressiva

Assim como em mulheres, a ginástica hipopressiva em homens também pode ser uma forma de fortalecer a musculatura e contornar o problema de incontinência urinária.

Ginástica hipopressiva masculina

Terapia comportamental

A terapia comportamental também deve estar entre os tratamentos indicados somente em casos leves de incontinência urinária de urgência. Esse tratamento consiste na mudança de hábitos alimentares, pausas programadas para ir ao banheiro, tratamento de constipação, exercícios pélvicos, entre outros.

Terapia comportamental

Conclusão

A incontinência urinária é uma condição comum e fácil de ser resolvido com o auxílio dos exercícios para incontinência urinária feminina e masculina. Além disso, no dia a dia, o uso de protetores, calcinhas higiênicas e absorventes diários da Bigfral Moviment são ótimas formas de se manter mais confortável e conquistar a confiança necessária para executar as tarefas da rotina normalmente.

Em casos mais severos, no entanto, é sempre importante buscar ajuda médica para realizar os tratamentos adequados, ganhando assim mais qualidade de vida.