O que é Incontinência Urinária Feminina (2021) | Bigfral

Home  »  Mulheres   »   O que é incontinência urinária feminina

O que é incontinência urinária feminina


O que é incontinência urinária feminina

1 mês atrás / 9 min de leitura

Vontade súbita de ir ao banheiro, pequenos ou grandes escapes de urina ao longo do dia, impossibilidade de segurar o xixi até encontrar o banheiro mais próximo. Se você é mulher, sofre com algum desses problemas e por isso está procurando informações sobre o que é incontinência urinária feminina, saiba que você não está sozinha.

Esse problema, que além de indicar que algo não vai bem com a saúde, pode causar bastante constrangimento e receio de socializar em algumas pessoas. A incontinência urinária é comum e pode acometer desde mulheres mais jovens, até pessoas em idades mais avançadas e existem inúmeros motivos.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, a incontinência urinária feminina atinge cerca de 72% das mulheres no mundo. Além disso, em média 20% dos casos de incontinência acometem mulheres adultas, sendo que em idosas esse número pode chegar a 50%.

Se você desconfia que sofre com esse problema e quer entender mais sobre o que é incontinência urinária feminina, quais são as possíveis causas e qual o tratamento, confira abaixo o artigo que preparamos!

O que é incontinência urinária

A incontinência urinária nada mais é do que a perda involuntária de urina pela uretra, que pode acontecer em qualquer momento do dia, independente do indivíduo estar com vontade de urinar ou não.

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, a condição não se trata apenas de situações em que há uma perda grande e incontrolável de urina, mas também podemos classificar como o que é incontinência urinária feminina os casos em que a mulher sofre com pequenos escapes diários.

Entre os motivos que fazem com que as pessoas procurem tratamento para a incontinência urinária, está o constrangimento, que faz com que elas evitem o convívio social por medo que as pessoas ao redor perceberem que ela está sofrendo com essa condição. Mas, apesar de a incontinência ser considerada um problema constrangedor pela maioria, ela é também bastante comum e atinge aproximadamente 5% da população mundial, e pode acontecer independente do sexo e idade.

Só no Brasil, existem cerca de 10 milhões de pessoas que sofrem com incontinência urinária em algum nível. E, apesar de o problema acontecer independente do sexo, esse distúrbio costuma ser mais frequente em pessoas do sexo feminino. Entre os possíveis motivos para a incontinência urinária feminina está o fato de as mulheres apresentarem, além da uretra, duas falhas naturais no assoalho pélvico, sendo elas o hiato vaginal e o hiato retal. Tais falhas fazem com que as estruturas que dão sustentação aos órgãos pélvicos e produzem a contração da uretra para evitar perdas de urina e o músculo que formam um pequeno anel em volta da uretra, sejam mais frágeis em mulheres.

Quais os tipos de incontinência urinária feminina

O que é incontinência urinária feminina

Assim como existem diferentes causas para a incontinência urinária feminina, ela também pode se manifestar de diferentes formas e em variados níveis de acordo com cada pessoa e os motivos que estão levando ela a sofrer com esse problema.

Para quem procura saber o que é incontinência urinária feminina, para então identificar as causas e as possíveis formas de tratamento, listamos abaixo quais são as principais diferenças entre as formas de manifestação da incontinência no organismo. 

Incontinência de Urgência

A incontinência urinária de urgência se trata de um desejo muito forte e repentino de urinar e que, em muitos casos, vem em tamanha intensidade a ponto de o indivíduo não conseguir nem chegar ao banheiro. Geralmente a incontinência urinária de urgência pode acontecer mesmo quando ainda se possui uma pequena quantidade de urina na bexiga. 

Incontinência de Esforço

A incontinência urinária de esforço costuma ser bastante comum e geralmente acontece em pessoas que não possuem força muscular pélvica o suficiente para reter a urina. Pela falta de força, a perda urinária pode ser desencadeada por pequenos esforços do dia a dia, como por exemplo pelo ato de espirrar, tossir, rir, levantar pesos, atividades que exerçam algum tipo de pressão sobre a bexiga ou até mesmo em momentos de estresse.

Incontinência Mista

A incontinência mista é a junção de dois tipos de incontinência urinária e pode vir tanto durante episódios de esforço, como também de forma repentina.

Incontinência por Regurgitação

.A incontinência urinária por regurgitação ou por extravasamento, como também é conhecida, acontece quando o indivíduo não consegue esvaziar a bexiga por completo e ela vai se enchendo aos poucos com urina residual. Ao contrário do que acontece com uma bexiga hiperativa, que contrai involuntariamente, neste caso ocorre uma distensão progressiva do órgão e perda da capacidade de contração. 

Incontinência Funcional

A incontinência funcional ocorre nos casos em que o indivíduo consegue assimilar a vontade de urinar, mas por algum motivo está impossibilitada de ir ao banheiro, como por exemplo em casos de doenças ou algum tipo de condição física que faz com que ela tenha dificuldade para se deslocar até o banheiro por conta própria. 

Como se diagnostica Incontinência urinária?

Como já falamos acima, a incontinência urinária pode ter diferentes causas e para um melhor diagnóstico o primeiro passo sempre deve ser procurar um profissional especializado, que poderá fornecer mais informações sobre o que é incontinência urinária feminina, identificar o que está causando o problema e, principalmente, prescrever o tratamento adequado de acordo com cada paciente e suas necessidades. 

Para auxiliar o profissional, é importante que o paciente sempre forneça o máximo possível de informações, já que isso será fundamental para que ele avalie o caso de forma individual, entenda mais sobre o estilo de vida da pessoa em questão, como aquilo está afetando sua vida em outros aspectos além da saúde, entre outros pontos importantes.

Entre as informações que devem ser passadas ao especialista, estão:

  • Todos os medicamentos que estão em uso atualmente, já que em alguns casos isso pode ser a causa da incontinência;
  • Datas e resultados de todos os exames e cirurgias que o paciente já tenha realizado em sua vida e que possam de alguma forma estarem relacionados ao problema com a bexiga;
  • Frequência urinária diária.

Essas informações são indispensáveis para que o médico consiga ter uma maior compreensão sobre a situação do paciente e o que pode estar causando o problema. Em alguns casos mais específicos, podem ser ainda solicitados alguns exames, com o objetivo de encontrar um diagnóstico mais preciso. Tais como:

  • Exame de urina;
  • Medida do resíduo miccional;
  • Ultrassom;
  • Cistoscopia;
  • Teste de esforço;
  • Exame urodinâmico.

Melhores produtos para incontinência urinária feminina

O que é incontinência urinária feminina

Embora o melhor caminho para a incontinência urinária feminina seja o tratamento para resolver de vez o problema, alguns produtos podem ajudar as pessoas que convivem com essa condição, até que ela seja efetivamente resolvida.

Tais produtos têm como principal objetivo devolver a qualidade de vida para as pessoas que sofrem de pequenos escapes ao longo do dia, fazendo com que elas recuperem a confiança necessária para interagir com outros indivíduos, sem receio de que percebam tal condição. 

Para auxiliar quem sofre com essa condição, a Bigfral produz diferentes opções de produtos para incontinência urinária, tais como protetores diários, absorventes, calcinhas com alto poder de absorção ou mesmo lenços umedecidos, que são confeccionados visando oferecer muito mais conforto para quem procura alternativas para se sentir bem ao longo do dia. Esse tipo de produto ajuda a absorver a umidade da urina, sem que a pessoa se sinta desconfortável ao sair de casa. 

Além disso, as opções confeccionadas pela Bigfral podem ser usadas tranquilamente, sem que fiquem aparentes na roupa. São produtos que absorvem a urina de forma eficiente, evitando possíveis vazamentos, sem deixar nenhum tipo de odor. As diferentes alternativas disponíveis tem como foco oferecer opções para mulheres de todos os perfis e idades. 

Quais as principais causas de cada tipo de  incontinência urinária?

Existem diferentes tipos e níveis de incontinência urinária feminina e cada uma delas pode ter uma possível causa. Para realizar um tratamento eficiente, a melhor opção é sempre procurar um especialista para um diagnóstico mais aprofundado com base em todo o histórico do paciente.

Entre as causas que podem ser apontadas pelo médico como responsáveis pela incontinência urinária, estão:

  • Efeitos colaterais de medicamentos;
  • Constipação intestinal;
  • Infecções urinárias ou vaginais (em mulheres);
  • Doenças que afetam os nervos ou músculos;
  • Fraqueza nos músculos do assoalho pélvico;
  • Obstrução da uretra pelo aumento da próstata (em homens);
  • Alguns tipos de cirurgia ginecológica e outras.

Se você já procurou ou vai procurar ajuda, mas nesse primeiro momento gostaria de saber mais informações sobre a sua condição, abaixo listamos as causas mais comuns para os principais tipos de incontinência urinária.

Incontinência de Urgência

A bexiga hiperativa ou incontinência urinária de urgência, como também é conhecida, pode ter diversas possíveis causas e geralmente está mascarando algum problema de saúde maior. Entre as causas mais comuns para esse problema estão infecções da bexiga ou do trato urinário, inflamação, pedras na bexiga ou obstrução da bexiga. 

Incontinência de Esforço

A incontinência urinária de esforço é desencadeada por pequenos esforços diários e, na maioria dos casos, é causada por danos nos músculos do assoalho pélvico, assim como por lesões dos nervos da região, ocasionados por situações como por exemplo o parto. Para esse tipo em específico, o tratamento costuma ser bastante simples, com exercícios para incontinência urinária ou medicamentos específicos. Em alguns casos mais graves, o especialista pode recomendar também a realização de cirurgia no local.

Incontinência Mista

Por ser uma junção da incontinência de urgência e da incontinência de esforço, a incontinência mista pode estar associada às causas de ambas as condições. Por esse motivo, é importante que o paciente procure orientação médica para que o profissional dê um diagnóstico preciso e um tratamento adequado de acordo com a gravidade do problema. 

Incontinência por Regurgitação

A incontinência urinária por regurgitação ocorre quando o indivíduo tem uma distensão progressiva da bexiga e, consequentemente, ela perde a capacidade de concentração. Ou seja, a bexiga não é mais capaz de realizar o esforço necessário para eliminar toda a urina, o que faz com que ela vá acumulando o volume dos resíduos em seu interior e, entre os motivos para essa condição, está a obstrução do fluxo urinário. 

Incontinência Funcional

Por se tratar de um tipo de incontinência urinária em que a condição está associada a outros fatores externos à bexiga, a incontinência funcional pode ser causada por problemas que diminuam a consciência a respeito da necessidade de ir ao banheiro ou dificultem a locomoção, como por exemplo doenças articulares, problemas neurológicos e cognitivos graves. 

Como curar a Incontinência urinária feminina?

Agora que você já sabe o que é incontinência urinária, chegou a hora de falarmos sobre o que realmente importa: como curar incontinência urinária feminina? Com a medicina cada vez mais avançada, o problema hoje já é bastante simples de ser resolvido. 

O primeiro passo, como já dissemos, é procurar auxílio médico para que o profissional possa avaliar o caso de forma individual e receitar o tratamento mais adequado para cada pessoa. 

Hoje existem basicamente duas formas de tratamento principais: o tratamento clínico, recomendado para casos mais graves em que o paciente precisará de cuidados mais específicos e até mesmo intervenções cirúrgicas com foco em reverter o problema, e o tratamento caseiro, que pode envolver uma adequação da dieta, uso de medicamentos específicos ou mesmo fisioterapia e exercícios para o fortalecimento dos músculos do assoalho pélvico. 

Tratamento clínico

Em casos mais específicos ou quando o paciente não responde bem ao tratamento caseiro para incontinência urinária, os médicos costumam recomendar um tratamento mais específico com medicamentos. 

Os medicamentos que são mais utilizados nesses casos costumam ser destinados à resolução dos sintomas da hiperatividade da bexiga e da incontinência urinária de urgência e são conhecidos como anticolinérgicos e por agonistas beta 3. 

Eles têm como principal objetivo diminuir a frequência e a intensidade das contrações involuntárias da bexiga e sua atuação se assemelha a uma espécie de calmante para esse músculo. 

Nos casos em que o paciente não apresenta uma boa resposta nem mesmo ao tratamento, existe a possibilidade de intervenções cirúrgicas minimamente invasivas. Um dos procedimentos possíveis é o implante de marca-passo na bexiga, que, por meio da estimulação elétrica do nervo sacral, auxilia na normalização da comunicação entre a bexiga e o cérebro, reduzindo os episódios de escapes e trazendo bem-estar e tranquilidade aos pacientes.

Tratamento caseiro

Nos casos mais leves da incontinência urinária feminina, geralmente são recomendados alguns tratamentos que podem ser realizados em casa pelo próprio paciente e que tem como principal função corrigir o problema que está fazendo com que ele esteja sofrendo com essa condição. 

Por esse motivo, o tratamento costuma ser recomendado de acordo com aquilo que está sendo responsável por causar a incontinência urinária e é importante que o paciente faça acompanhamento para que ele tenha o efeito esperado.

Entre os tratamentos mais comuns recomendados pelos médicos estão os exercícios de Kegel, que podem ser ótimos aliados já que têm como objetivo fortalecer a musculatura pélvica e os músculos que controlam a urina. Além disso, alguns profissionais também costumam recomendar a fisioterapia como possível tratamento para o problema, e também a ginástica hipopressiva e outras atividades físicas como pilates e ioga. 

Além disso, existem também outros possíveis tratamentos caseiros para a condição, são: 

  • Terapia comportamental, que consiste em ter horários fixos para ir ao banheiro, mesmo que não haja vontade de urinar;
  • Regulagem do intestino, já que a prisão de ventre pode ser um dos agravantes para a incontinência urinária; 
  • Cuidados com a alimentação, evitando substâncias que inflamam a bexiga, como por exemplo a cafeína, álcool, frutas cítricas, fumo e alimentos apimentados.

Confira também nosso artigo: Produtos para incontinência urinária feminina

Incontinência Urinária não é motivo para vergonha

O conhecimento sobre o que é incontinência urinária feminina é fundamental para o tratamento adequado do problema. É importante que as pessoas que sofrem com essa condição tenham em mente que não existem motivos para constrangimento, já que se trata de um problema bastante comum e que afeta muitas pessoas, e que procurar ajuda é essencial para o tratamento adequado.

Além disso, a evolução do mercado permite que todos os pacientes tenham acesso a soluções como os produtos desenvolvidos pela Bigfral, como a Bigfral Moviment, que unem qualidade e tecnologia em opções que têm como principal objetivo devolver a confiança, bem-estar e qualidade de vida para pacientes que sofrem com incontinência urinária ou problemas similares.