Exercícios para bexiga hiperativa (Guia 2022) | Bigfral

Home  »  Saúde   »   Exercícios para bexiga hiperativa

Exercícios para bexiga hiperativa


Exercícios para bexiga hiperativa

6 meses atrás / 4 min de leitura

A bexiga hiperativa pode atingir milhares de pessoas ao redor do mundo, causando desconfortos e vergonha. Mas com o tratamento certo, os exercícios e hábitos corretos, essa condição pode ficar para trás.

A BH pode ser considerada como uma síndrome, mas é completamente tratável. Confira a seguir informações sobre exercícios para bexiga hiperativa, como diagnosticá-la, as principais causas e muito mais! Confira já!

O que é bexiga hiperativa?

A bexiga hiperativa, também conhecida como síndrome da bexiga hiperativa, ou simplesmente como BH, é o termo que o médico especialista usa para se referir à necessidade urgente de urinar.

Essa condição pode estar associada com a incontinência urinária e pode prejudicar, além da qualidade de vida, a qualidade do sono. Em muitos casos, pode estar associado a outro problema de saúde.

A bexiga hiperativa ocorre principalmente em mulheres, mas pode afetar também os homens.  Ela é caracterizada por uma vontade súbita e muito forte de urinar, e, constantemente, caso não consiga segurar, pode passar a ser uma incontinência urinária de fato.

Como identificar bexiga hiperativa?

A melhor forma de identificar a bexiga hiperativa é a partir dos seus principais sintomas. Muitas vezes, eles podem ser associados ao tipo, como a incontinência por esforço, que também pode causar perda de urina a partir de uma tosse ou de uma gargalhada.

Os principais sintomas da bexiga hiperativa são:

  • Dificuldade para segurar a urina;
  • Vontade urgente para urinar, sem que exista sinal de infecção urinária;
  • Perda de gotas de urina na roupa íntima;
  • Vontade frequente para urinar e em pequena quantidade;
  • Dor ou desconforto na região da bexiga ao urinar;
  • Levantar mais de uma vez durante a noite para urinar.

Quais as causas da bexiga hiperativa?

A bexiga hiperativa pode ocorrer quando os sinais nervosos transmitidos do cérebro para a bexiga não funcionam corretamente, ou quando os músculos da bexiga não estão muito ativos. 

Também há outras causas da bexiga hiperativa, como por exemplo:

  • Fraqueza ou espasmos nos músculos pélvicos;
  • Distúrbios neurológicos;
  • Obstrução urinária em homens com aumento prostático;
  • Infecção no trato urinário;
  • Doenças que afetam o cérebro ou a medula espinhal, como derrame e esclerose múltipla;
  • Alterações hormonais;
  • Efeitos colaterais de medicamentos.

Riscos da bexiga hiperativa

Como muitos pensam, a bexiga hiperativa não é uma doença comum decorrente do envelhecimento, muitos fatores podem contribuir para a bexiga hiperativa como a gravidez eo parto normal, obesidade, assoalho pélvico fraco, diabetes, câncer e entre outros.

Mas o principal fator de risco da bexiga hiperativa são os medicamentos com alto nível de cálcio em sua fórmula, constipação e exercícios físicos, que podem influenciar nos riscos.

O que comer para melhorar a bexiga hiperativa?

Quando se trata dessas condições, o melhor tratamento que você pode optar a primeiro momento é mudar os maus hábitos e melhorar sua alimentação. Acredite, isso pode ajudar positivamente em seus resultados.

Os alimentos podem fazer diferença no seu estilo de vida e influenciar na melhora. Então, confira o que comer para melhorar a bexiga hiperativa:

  • Priorize alimentos que favoreçam o trânsito intestinal:  cereais, feijão, ameixas, aveia, kiwi, entre outros;
  • Beba muita água: pode parecer contraditório, mas nesses casos se manter hidratado é de extrema importância;
  • Evite café, bebidas ácidas, comidas picantes, tomate, chocolates e entre outros.

Como aliviar a bexiga hiperativa?

A melhor forma de aliviar a bexiga hiperativa é a partir dos métodos corretos e seguir corretamente o que seu fisioterapeuta e seu médico indicar. 

Coma os alimentos corretos, faça exercícios que estimulem seu assoalho pélvico, beba muita água, tente reduzir o peso e pare de fumar. 

Com essas mudanças básicas, garanto que os sintomas da sua condição irão aliviar.

Quais os melhores exercícios para bexiga hiperativa?

Quais os melhores exercícios para bexiga hiperativa?

Viver com a bexiga hiperativa pode ser um verdadeiro desafio, mas quando é tratada, a possibilidade de voltar a viver normalmente se torna real. Os exercícios são importantes para qualquer tipo de pessoa, diminuindo riscos de doenças e promovendo saúde e bem estar.

Os exercícios de musculatura pélvica também devem ser seu melhor amigo quando o assunto é bexiga baixa, podendo mudar sua realidade. Então, confira a seguir os melhores exercícios para bexiga baixa:

Exercícios de Kegel

Um dos exercícios mais indicados para tratar qualquer condição que envolve o trato urinário são os exercícios de Kegel. A melhor maneira para realizá-los é esvaziando a bexiga e depois deitando de barriga para cima e fazer contrações 10 vezes seguidas, e depois descansar por 5 segundos. Deve-se fazer mais 9 repetições dessa série, totalizando 100 contrações.

Com o passar das sessões, a facilidade e costume com todo o processo,  pode-se adicionar uma bola entre as pernas ou faixas elásticas para ajudar a manter a concentração e facilitar a realização da série completa corretamente.

Yoga

O Yoga é um dos exercícios perfeitos para quem sofre dessa condição, já que ajuda no controle da ansiedade. Ele é um exercício de baixo impacto, que relaxa o pavimento pélvico.

Esse exercício também estimula o aumento do tônus muscular, levando a reeducação postural para correção da estática pélvica e o fortalecimento desses.

Pilates

O pilates é ótimo para quem tem bexiga baixa, pois é uma atividade física que fortalece os músculos e ajuda os órgãos internos a manter a posição correta.

Alongamento

Os alongamentos ajudam na flexibilidade e equilibram o assoalho pélvico, além de ajudar a funcionalidade muscular.

Dança

A dança é uma ótima pedida para se divertir e cuidar do corpo ao mesmo tempo. Os movimentos da dança ajudam a reforçar os músculos que suportam os órgãos abdominais, contraem e estimulam os músculos do assoalho pélvico.

Confira também nosso artigo: Fralda para incontinência urinária feminina

Aconselhe-se com um fisioterapeuta 

Para receber o diagnóstico, você deve ir até o médico especialista. E também buscar um fisioterapeuta, ele saberá os exercícios ideais para você, como tratar sua musculatura, e indicar as melhores opções de tratamentos.

E caso hajam escapes de urina ao longo do seu dia, você pode contar com a Bigfral Moviment, que além de possuir produtos de excelentíssima qualidade, como as roupas íntimas e os absorventes.

Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários
0
Por favor, comente.x
()
x