Assaduras ou Dermatite de Fralda (Guia 2021) | Brigfral

Home  »  Saúde   »   Assaduras ou Dermatite de Fralda

Assaduras ou Dermatite de Fralda


Assaduras ou Dermatite de Fralda

2 semanas atrás / 6 min de leitura

Assaduras ou dermatite de fralda são fenômenos comuns que descrevem reações inflamatórias na pele. Nem sempre acontecem por ausência de higiene, mas pelo constante uso de fraldas ou atritos com roupas de má qualidade. É muito comum que os sintomas se manifestem nas regiões das nádegas, perianal, órgãos genitais, coxas e cintura.

As ocorrências são mais comuns em bebês de até 2 anos, e também em pessoas idosas que sofrem com a incontinência urinária e precisam fazer o uso de fraldas geriátricas.

Normalmente, os principais sinais de assaduras na pele são:

  • Infecção por fungos e bactérias
  • Dermatite de contato por plástico ou substâncias químicas de fraldas
  • Contato prolongado por fezes ou urina
  • Brotoejas causadas pelo calor
  • Excesso de umidade causado pelo suor
  • Fricção de roupas ou atritos de fraldas com tamanho inadequado ao usual

Confira a seguir as diferenças entre assadura e dermatite, além dos principais sintomas e dicas de prevenção.

Como diferenciar assaduras com dermatite de fraldas

A assadura, normalmente é provocada pelo suor e umidade, provocando uma sensação de queimação na pele e vermelhidão nas dobras sujeitas a umidade do corpo.

Já a dermatite, é causada pelo acúmulo de fezes e urina, acontece quando a pele fica por muito tempo em contato com as substâncias acumuladas na fralda, ou até mesmo a química das fraldas, que podem ser ácida e causar irritações, resultando em uma inflamação que deixa a pele vermelha, escamando, coçando, podendo até causar feridas mais graves.

O que é assaduras causadas por fraldas

O que é assaduras causadas por fraldas

A assadura causada por fraldas, acontece quando calor e o suor contribuem paraa umidade a região das nádegas e coxas. É muito comum acontecer com adultos e bebês que vivem em regiões onde o calor é mais intenso.

Como identificar

Ardência e sensação de queimaduras são os principais sinais. Além disso, o local apresenta uma vermelhidão, que pode ter um aspecto brilhante ou pequenas bolinhas avermelhadas.

Riscos das assaduras de fraldas

A assadura em si não é grave e pode ser curada, mas é preciso realizar uma série de cuidados quando a pessoa já é propensa a ter assaduras com frequência, pois a irritação da pele pode evoluir para infecções mais graves e até causar feridas.

Como prevenir assaduras causadas pelo uso de fraldas

A melhor forma de prevenir a assadura, é manter a pele limpa e seca com frequência.

Confira algumas dicas:

  • Trocar fraldas sujas ou sempre que houver necessidade
  • Opte por usar fralda um tamanho maior do que o habitual
  • Dar preferência a roupas de algodão, principalmente roupas que entram em contato com a fralda e apertam a região de uso
  • Se possível, consultar um dermatologista de confiança para orientar o melhor tratamento de cremes hidratantes para as áreas sujeitas a assaduras
  • Evite limpar a região com papel higiênico ou lenços umedecidos com perfumes, por conta do atrito dos produtos, dê preferência a água corrente com algodão.

Qual fralda usar para evitar assaduras

Qual fralda usar para evitar assaduras

A Bigfral Dermaplus conta com um sistema de proteção total da pele, com extratos naturais hidratantes que ajudam a prevenir irritações, mantendo a pele protegida e hidratada. É a primeira fralda para adultos desenvolvida para atender pessoas com incontinência urinária severa, ou seja, com excelente absorção da urina, fazendo com que a pele tenha menos contato com a midade. Além disso, o sistema antiodor neutraliza odores indesejados.

O que é dermatite de fralda

O que é dermatite de fralda

A dermatite é uma reação em que há presença de células inflamatórias na pele, que causam lesões como vermelhidão e descamação, além de irritação e muita coceira. Pode se intensificar quando em contato com fungos ou bactérias que agravam o quadro.

Quais os principais sintomas

Os principais sinais de dermatite são: pele avermelhada acompanhada de muita irritação, coceira, feridas e incômodo que podem causar bastante dor na região afetada.

Como é feito o diagnóstico

Quem usa fralda com frequência já consegue identificar os sintomas só pelos sinais aparentes na pele e também pelo que está sentindo, porém, se a irritação estiver além do normal, é preciso de uma avaliação mais profunda de um médico dermatologista ou clínico geral.

Riscos da dermatite de fraldas

Os riscos da dermatite com tratamento inadequado são vários, desde uma inflamação mais simples ou infecção generalizada que leve ao uso de antibióticos, até mesmo o desenvolvimento de outras doenças provenientes do contato por fungos e bactérias. Predisposição genética e ressecamento da pele são fatores de risco comuns também.

Como evitar dermatite de fralda

Os cuidados são bem parecidos com os de uma simples assadura, mas se você já tem tendência à dermatite, é recomendado redobrar a prevenção. Confira algumas dicas essenciais:

  • Trocar a fralda com frequência, com intervalos a partir de 3 horas
  • Não usar a fralda apertada, opte por um tamanho maior
  • Evitar fraldas grossas com procedência de materiais duvidosos
  • Não secar a região com toalhas ásperas
  • Mantenha a área de uso da fralda seca sempre que possível
  • Sempre que seja viável, dê um intervalo do uso na fralda (quando estiver em casa, por exemplo)
  • Lave bem as mãos entre uma troca e outra para evitar que bactérias e fungos passe para outras partes do corpo.
  • Mantenha a pele hidratada, não importa a estação do ano
  • Evite lenços umedecidos e papéis higiênicos de má qualidade.

Melhores fraldas para dermatite de fraldas

A DermaPlus da Bigfral foi desenvolvida especialmente para pessoas que têm a necessidade de usar fraldas com bastante frequência. Ela possui extratos naturais hidratantes, que ajudam a prevenir irritações, mantendo a pele protegida e saudável. Além disso, o modelo noturno garante até 12h de cuidado para noites tranquilas.

Como tratar assaduras causadas por fraldas

O tratamento possui dois objetivos principais: aceleração da cicatrização da pele danificada e prevenção de erupções cutâneas recorrentes. Mas o método mais eficaz é a prevenção diária com os cuidados recomendados acima.

Se você já está sofrendo com as assaduras, pomadas e cremes hidratantes contribuem para criar barreiras de proteção entre a assadura e a fralda, assim, trazendo um alívio mais imediato enquanto o processo de cicatrização está acontecendo.

Lembrando que é recomendado consultar um dermatologista que indicará os melhores produtos hidratantes para tratamento da assadura e também hidratação da pele. Vale ressaltar que roupas íntimas feitas de algodão são grandes aliadas durante o tratamento.

Como funciona o tratamento da dermatite de fralda

Quando a assadura se torna uma dermatite mais grave, em algumas situações é necessário o uso de pomadas e remédios como:

  • Pomada com corticóide de baixa potência;
  • Antifúngicos tópicos (nistatina, miconazol, cetoconazol);
  • Antibióticos tópicos.

Quando isso acontece, é recomendado que o tratamento seja orientado por um médico, afinal, ninguém deseja piorar um caso que já está ruim. O cuidado com a saúde vem sempre em primeiro lugar.

Cuidados caseiros para ajudar nas assaduras e dermatite de fraldas

Além da prevenção, alguns métodos caseiros podem ajudar nos cuidados contra assadura ou dermatite, são eles:

  • Limpar cuidadosamente a área da fralda com água limpa morna e com uma pequena quantidade de produtos de higienes de sua preferência, desde que com substâncias suaves e com pH neutro
  • Deixar as nádegas livres de fraldas ou roupas sempre que possível, para reduzir o contato e atrito com umidade e substâncias como urina e fezes.

Confira também nosso artigo: Como colocar fralda em idoso para não vazar

Conclusão

Além da higiene constante, o uso de fraldas de confiança, como as da linha Bigfral, são essenciais para a prevenção de irritações na pele.

Sofrer com assaduras ou dermatite de fralda afeta diretamente a qualidade de vida e autoestima de pessoas que possuem a necessidade de cuidados específicos, como os casos de incontinência urinária, comum em idosos e mais frequente em mulheres.

Se os sintomas de dermatite ou assadura persistirem mesmo com o tratamento adequado, é necessário nova avaliação de um médico dermatologista ou clínico geral para diagnóstico correto e tratamento adequado, pois só assim será possível identificar outros sintomas que podem estar contribuindo para as reações irritativas na pele.