O Que a Menopausa Causa? (Guia da Mulher 2022) | Bigfral

Home  »  Mulheres   »   O que a menopausa causa?

O que a menopausa causa?


O que a menopausa causa?

3 semanas atrás / 6 min de leitura

Provavelmente você já ouviu uma mulher se queixar de muito calor e em seguida alguém questioná-la se seria menopausa. Esta fase é muito conhecida pelas ondas de calor, mas engana-se quem acredita que se limita a apenas isso. Mas afinal, o que a menopausa causa? Ela pode vir acompanhada de secura vaginal, irritabilidade, insônia e até ansiedade e depressão, dependendo do caso. Mas fique tranquila, se você está em busca de informações sobre os efeitos da menopausa no corpo, você está no lugar certo.

O que é a menopausa?

A menopausa é o período de 12 meses em que uma mulher passa sem menstruar e que marca o fim da sua fase reprodutiva. Geralmente ela ocorre entre os 45 e 55 anos, mas pode variar de acordo com cada organismo. A menopausa acontece devido a um declínio dos hormônios reprodutivos naturais da mulher, a partir desta fase, significa que ela não poderá engravidar de forma natural.

O que causa a menopausa?

A menopausa é um período em que a maioria das mulheres irão passar, com exceção das que não possuem útero, pois ela marca o fim do período fértil. Desde que entra na puberdade, o corpo feminino libera muito óvulos e a menopausa marca o fim dessa reprodução. Ou seja, quando a mulher deixa de ovular, consequentemente ela para de menstruar e entra para o que chamamos de menopausa.

Quais os sintomas da menopausa?

O que a menopausa causa

A Menopausa é um período muito delicado e íntimo da mulher, mas não há motivos para tabu, já que é uma situação comum e que muitas irão passar. Para um diagnóstico preciso de que realmente está no período da menopausa, é necessário consultar um médico ginecologista, porém, há alguns sintomas que indicam que a menopausa chegou, como:

  • Secura vaginal;
  • Período sem menstruar igual ou superior a 12 meses;
  • Insônia;
  • Ondas de calor;
  • Oscilação no humor;
  • Fadiga;
  • Ansiedade
  • Suor noturno;
  • Ondas de frio;
  • Diminuição no desejo sexual;

Vale destacar que os sintomas podem variar de acordo com cada mulher e ao sentir uma combinação desses indícios, um médico deverá ser consultado para melhor acompanhamento da paciente.

Quantos anos duram os sintomas da menopausa?

É considerado o início da menopausa o 13º mês em que não há menstruação, isso já é considerado o primeiro e principal sintoma. A partir destes sinais e após a comprovação de um especialista, já é possível considerar que a mulher está de fato na menopausa. Esses sintomas podem aparecer durante toda a menopausa e  também durante a pós-menopausa, geralmente eles duram entre quatro e cinco anos. Esse período pode variar de acordo com cada mulher.

Como melhorar os sintomas da menopausa?

Como já dito anteriormente, a menopausa é inevitável, mas há alguns truques que podem ajudar a driblar os sintomas e ajudar na qualidade de vida durante esse período tão delicado para as mulheres. Sabemos que é comum buscar por essas alternativas, afinal, lidar com sintomas da menopausa pode ser desafiador, principalmente em locais públicos, como trabalho, academias, universidades etc.

Ser orientada por um médico

A principal dica aqui é sempre fazer o acompanhamento com um ginecologista de confiança. Além de te conhecer, ele irá analisá-la por meio de exames clínicos e poderá indicar o que é melhor neste momento e que irá de fato contribuir para a diminuição dos sintomas da menopausa.

Praticar atividade física

Não é mais novidade o quanto as atividades físicas são benéficas para o ser humano, elas são essenciais não só para quem quer perder peso, mas para quem busca regular o sono, aumentar a disposição e a adrenalina. Conforme pontuamos anteriormente, a menopausa pode causar insônia, irritabilidade e fadiga, por isso, que o exercício físico pode ser um ótimo aliado para combater os sintomas da menopausa, pense nisso.

Alimentar-se corretamente

A alimentação é a chave para melhorar a qualidade de vida, e na menopausa não seria diferente. Se puder, faça um acompanhamento com um nutricionista para que ele te auxilie a elaborar um cardápio que supra as necessidades do seu organismo nesse momento. Alguns alimentos serão seus aliados durante a menopausa, como os vegetais, que possuem benefícios semelhantes ao estrogênio, uns dos principais hormônios reprodutivos da mulher que diminui bastante com a chegada da menopausa. 

Beber bastante água

Com a chegada da menopausa a pele pode ficar mais seca, assim como os cabelos devido a diminuição de hormônios. Por isso, é importante beber bastante água para se manter sempre hidratada. Lembre-se de deixar sempre uma garrafinha com água por perto e beber sempre que possível. Uma alternativa para sempre lembrar é colocar um alarme em seu celular para que não se esqueça ou procurar por um aplicativo que te ajude a criar esse hábito e beber a quantidade de água necessária.

Tomar chá de camomila

Um chazinho bem quentinho é sempre bem-vindo, não é mesmo? Principalmente antes de dormir, no caso da menopausa o chá de camomila pode ajudar a acalmar, já que ela aumenta os níveis de estresse e irritabilidade. Mas lembrando que por mais que se trate de um componente natural, é importante não usar em excesso e consultar um médico.

Reposição hormonal

Conforme você já conferiu ao decorrer deste artigo, a chegada da menopausa é marcada pela baixa dos hormônios reprodutivos, por isso que em alguns casos a reposição hormonal é recomendada, para elevar os níveis desses hormônios. Porém, essa intervenção só pode ser realizada com o acompanhamento e prescrição de um médico especialista. Converse com o seu ginecologista e verifique se essa opção é adequada para você.

Boa noite de sono

Ter uma boa noite de sono pode ser um desafio para as mulheres acometidas pela menopausa, porém, criar uma rotina de sono pode fazer toda a diferença. Experimente estipular horários e faça o possível para cumpri-los, desligue aparelhos eletrônicos ou qualquer outra coisa que possa despertar o sono. Escurecer o ambiente também pode ser uma boa saída, há pessoas que costumam dormir melhor com sons específicos, como da chuva ou do mar. Faça esse teste!

Incontinência urinária na menopausa

Já abordamos alguns sintomas que aparecem junto com a chegada da menopausa e a incontinência urinária é uma delas. As alterações hormonais podem enfraquecer a região pélvica que acaba não funcionando corretamente, é aí que começam os escapes de urina.

A incontinência urinária não tem cura, mas possui tratamento para que os efeitos sejam minimizados e não interfira na qualidade de vida da mulher, procure sempre um médico especialista para te ajudar com o diagnóstico. E para te ajudar a se sentir mais confortável, conte com a BigFral, uma marca que possui uma linha completa composta por absorventes íntimos que possuem rápida absorção deixando a sua pele sempre seca.

Como tratar a incontinência urinária na menopausa?

É importante saber que a incontinência urinária tem tratamento e que por mais delicado que seja, além de possível, é importante manter uma vida social ativa.  E para que isso aconteça, é necessário executar algumas tarefas para fortalecer o músculo do assoalho pélvico. Um outro ponto para ficar de olho é sobre o peso, é necessário ficar de olho na balança para se manter no peso ideal.

Quais as melhores roupas íntimas?

Quais as melhores roupas íntimas?

Quando falamos de incontinência urinária, sabemos que só o tratamento não é o suficiente para auxiliar, por mais que seja o item principal. Poder contar com roupas íntimas que proporcionam segurança e conforto também é uma prioridade da mulher ativa e que não pode deixar seus afazeres de lado. 

E é por isso que você pode contar com a BigFral, uma marca completa de absorvente e roupas íntimas que te acompanham durante a sua rotina. A linha BigFral Moviment conta com roupa íntima descartável com a exclusiva tecnologia Wetblok com rápida absorção, mantendo a sua pele muito mais seca, além de barreira antivazamento, se tornando ideal para a prática de exercícios físicos de alto impacto.  

Esteja em dia com o check up

Ao decorrer deste artigo você conferiu o que a menopausa causa, seus principais sintomas e como driblar os seus efeitos. Porém, o principal de tudo é estar em dia com o seu corpo e para saber disso é só indo ao médico com frequência, realizar os exames de rotina e seguir suas orientações. É indicado que a mulher inicie suas idas ao ginecologista a partir da primeira menstruação, pois dessa forma é possível fazer um acompanhamento completo.

Sabemos que com a correria do dia a dia muitas mulheres acabam deixando as idas ao consultório para depois e comparecendo apenas quando percebem que algo não está indo bem, e é por isso que este hábito deve ser iniciado desde cedo, para saber se está tudo dentro do esperado e caso algo não esteja, que o médico possa atuar assim que possível para que a situação não se agrave.

Ter um ginecologista em quem confiar é muito importante para que a mulher se sinta segura e possa realizar os seus exames de rotina como: Papanicolau, ultrassom transvaginal, mamografia, exames de sangue etc. Cuidar da saúde é um ato de autocuidado e deve vir em primeiro lugar. 

Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários
0
Por favor, comente.x
()
x