Incontinência Urinária na Menopausa | Bigfral

Home  »  EsportistasIdososMulheresSaúde   »   Incontinência Urinária na Menopausa

Incontinência Urinária na Menopausa


Incontinência Urinária na Menopausa

2 meses atrás / < 1 min de leitura

Práticas que podem auxiliar na amenização dos escapes

A diminuição de estrogênio que ocorre durante a menopausa e o envelhecimento dos músculos pélvicos podem ocasionar no desenvolvimento de incontinência urinária. Os escapes involuntários podem começar com pequenos esforços físicos no dia a dia, como ao tossir ou subir escadas. Nestes casos, a incontinência pode ser considerada leve, e o ideal é procurar um médico para indicar o melhor tratamento, pois o nível de incontinência pode se agravar. Durante o tratamento, pode-se utilizar produtos para incontinência para evitar vazamentos indesejados clique aqui e confira os produtos Bigfral.

Algumas dicas podem auxiliar na prevenção da incontinência urinária na menopausa. Exercícios de Kegel quando feitos regularmente (pelo menos 5 vezes ao dia) ajudam no fortalecimento da musculatura pélvica.  Os exercícios de Kegel consistem na contração do músculo pélvico, como se estivesse interrompendo o fluxo de urina durante a micção, segurando por alguns segundos, e relaxando em seguida (realizando repetições deste exercício).

Bebidas diuréticas e irritantes à bexiga podem contribuir para uma maior incidência de escapes. São exemplos bebidas como chá verde que é extremamente diurético, refrigerantes e café, pois a cafeína pode irritar a bexiga. Evitar também beber muitos líquidos no final do dia pode ajudar na diminuição dos escapes noturnos.

 Por fim, optar por exercícios físicos de baixo impacto durante o tratamento também, podem contribuir para evitar a frequência de perdas involuntárias de urina por esforço. Isto não significa que exercícios devem ser excluídos da rotina, podendo-se realizar caminhadas, yoga e pilates por exemplo.

*Busque sempre um profissional da área para personalizar o seu diagnóstico