Incontinência Urinaria Pós Parto (Guia 2021) | Bigfral

Home  »  Mulheres   »   Incontinência urinária pós-parto

Incontinência urinária pós-parto


Incontinência urinária pós-parto

2 semanas atrás / 7 min de leitura

Durante a gravidez, a mulher enfrenta diversos desafios que podem gerar desconfortos, além disso o período pós-parto também causa alguns incômodos devido às alterações que o corpo sofre no período da gestação para receber o bebê. Um exemplo disso é a incontinência urinária pós parto, que é considerada comum, mas o bem-estar de muitas mulheres.

Cerca de 19% das mulheres apresentam incontinência urinária no pós-parto e por ser uma condição que ocorre muito, a incontinência urinária pode às vezes não ser considerada por profissionais da saúde, com isso, algumas pacientes não sabem que existem tratamentos adequados para conter a incontinência mesmo anos após o parto.

É muito importante para o bem-estar, que a mulher procure formas de tratamento para esses escapes de xixi, visto que pode correr o risco de gerar consequências na vida da mulher, sejam elas físicas ou psicológicas, pois muitas mulheres deixam ou se limitam em ter uma vida social ativa.

Diversos fatores podem contribuir para desenvolver a incontinência urinária, como por exemplo, o parto normal. Também existem tratamentos adequados para cada tipo de incontinência urinária. Se você quer saber mais sobre isso, contaremos logo abaixo.

O que é incontinência urinária pós-parto?

A incontinência urinária é o termo definido pela International Continence Society (ICS) para qualquer perda involuntária da urina, muito conhecida como uma vontade muito forte ou incontrolável de fazer xixi.

Durante a gestação, o corpo da gestante tem alterações e também sustenta mais peso. Devido a essas mudanças, os músculos do assoalho pélvico, que tem a função de sustentar órgãos como a bexiga, intestino e útero, também auxiliam para conter a urina, e podem enfraquecer e causar os escapes de xixi.

A bexiga é um órgão flexível e funciona como um reservatório, ela se contrai e depois esvazia. A frequência aumentada da urina é um fator muito comum na gravidez, a mulher pode sentir a incontinência já na gestação. A incontinência pode ter fim logo após dar à luz fazendo com que a bexiga volte a  ter a funcionalidade comum, ou também pode continuar pelo período pós parto e se estender por  anos.

Os músculos do assoalho pélvico podem ficar fracos ou apertados demais. As mulheres que sofrem com os escapes de urina durante a gestação, também podem continuar sentindo os sintomas após a gravidez. Nos casos em que o problema dura por anos após o nascimento do bebê, as mulheres podem ter mais implicações físicas e psicológicas, como alteração na rotina, falta de descanso e isolamento, o que pode levar à depressão.

A incontinência urinária por esforço pode ser caracterizada pela perda involuntária de xixi ao tossir, espirrar, rir ou ao fazer exercícios. Outro tipo de incontinência urinária, que ocorre com mais frequência, é o desejo urgente de urinar, sendo que o primeiro caso é o mais comum aparecer após a gravidez.

Algumas pessoas pensam que o parto normal é o único que acarretará a incontinência urinária, mas isso não é verdade. As mulheres que tiveram parto cesárea também podem apresentar esse problema, já que em ambos os casos o corpo sofre alterações ao longo dos nove meses de gestação.

O que causa incontinência urinária pós-parto

A incontinência urinária pós-parto pode ter causas cirúrgicas ou do próprio corpo da mulher. As cirurgias realizadas no parto podem enfraquecer o assoalho pélvico durante a cicatrização, isso impede as fibras dos músculos de se contrair. Outra causa pode ser associada ao fato dos órgãos voltarem ao lugar após o parto, fazendo com que a bexiga seja puxada, dando assim a impressão ou necessidade de urinar.

O aumento excessivo de peso durante a gestação também pode contribuir para a incontinência urinária, e esse é um dos problemas que pode acarretar em outros fatores de risco para a saúde da mulher.

O parto induzido ou prolongado também é um fator que entra nessa lista. Nos casos de partos normais, em que a mulher fica mais tranquila e o corpo trabalha para o parto naturalmente, as chances de desenvolver a incontinência urinária são reduzidas.

Quais os sintomas de incontinência urinária pós-parto

Quais os sintomas de incontinência urinária pós-parto

Os sintomas da incontinência urinária pós-parto, ou de esforço, são caracterizados, principalmente, pela perda involuntária de xixi, e isso pode ser acompanhado ou não de dor na região pélvica. Os escapes de micção podem ocorrer durante ações comuns como espirrar, tossir, fazer algum esforço, rir, etc.

Algumas mulheres não conseguem ter uma noite de sono tranquila, pois sentem a necessidade de ir ao banheiro diversas vezes durante a noite, ou até mesmo escapes de xixi podem atrapalhar a rotina do sono. E isso não é fácil de lidar, especialmente para as mães que acabaram de ter bebê.

Como tratar incontinência urinária pós-parto?

Algumas mulheres podem ter receio ou até mesmo vergonha de procurar um tratamento para a incontinência urinária pós-parto, mas quanto antes for iniciado o tratamento, melhores são as chances de se livrar do problema mais rapidamente.

O ideal é procurar um médico para a avaliação e indicação de tratamento adequado para o tipo de cada incontinência. No caso da incontinência urinária ou de esforço, o tratamento geralmente pode ser feito com algumas técnicas e exercícios, em outros casos pode ser preciso o uso de medicamentos ou cirurgia, mas vale lembrar que a cirurgia não é recomendada logo após o parto. Tudo depende do tipo de incontinência ou do tempo que os sintomas persistem.

O tratamento de incontinência urinária vem ganhando espaço e credibilidade no Brasil. E os benefícios certamente são muito gratificantes, basta ser o tratamento ideal para você. Em alguns casos, pode ocorrer até mesmo a recuperação de forma natural. 

O que é bom para incontinência urinária pós-parto?

Primeiro, é importante entender que cada corpo age de uma maneira diferente na gestação, e outros fatores podem interferir, como o tamanho do bebê, e o tipo de parto, por exemplo.

É importante conhecer e familiarizar-se com seu assoalho pélvico, assim é mais fácil de aprender a fortalecer esses músculos. O fortalecimento do assoalho pélvico pode ser recomendado até mesmo antes de dar à luz.

Se a mulher tiver o parto natural, quanto mais relaxar os músculos do assoalho pélvico, melhor vai ser, pois é feito um esforço muito grande para o nascimento do bebê. No entanto, o relaxamento evita a ocorrência de escapes de urina.

Exercícios para melhorar a incontinência urinária pós-parto

Aposte sem medo em exercícios para a região pélvica. As dicas são desde a realização de contrações repetitivas dos músculos do assoalho pélvico, pilates, caminhadas ou até mesmo a prática de yoga.

A fisioterapia é outra aliada no tratamento da incontinência pós-parto. Há anos técnicas vêm sendo criadas e a eficácia delas é destacada por muitos profissionais e pacientes. Existem diversos profissionais especializados no tratamento do assoalho pélvico.

Não tenha receio e nem vergonha de consultar um profissional para conhecer os exercícios que se aplicam ao seu caso. Lembrando que alguns cuidados já podem ser iniciados durante a gestação, como forma de prevenção, isso diminui muito as chances de ocorrer incontinência urinária depois do parto, além de trazer mais saúde e bem-estar para a mulher.

Confira também nosso artigo: Exercícios para incontinência urinária feminina

Melhores produtos para incontinência urinária pós-parto

Melhores produtos para incontinência urinária pós-parto

Alguns produtos podem auxiliar e muito no incômodo que a incontinência urinária causa. Roupas íntimas descartáveis e absorventes são exemplos de produtos que ajudam a manter a rotina e até mesmo o convívio social sem medo. Saiba mais sobre eles:

Roupa íntima feminina descartável

A roupa íntima feminina descartável é um dos melhores produtos para as mulheres que sofrem de incontinência urinária pós-parto. Isso porque ela é uma peça que substitui a calcinha e que possui um absorvente para a absorção do xixi, e garante mais discrição e facilidade no uso.

Outra vantagem da roupa íntima descartável é que existem diversos tamanhos e tipos para que possa se adequar ao corpo e ao fluxo. O formato anatômico de algumas linhas como a Bigfral Moviment, também auxilia para que a discrição seja uma realidade. Além disso, a linha é feita com a Tecnologia Wet Block que absorve o fluxo duas vezes mais rápido.

No geral, a roupa íntima feminina descartável pode ser usada por até 8 horas, ou antes disso, dependendo do fluxo da mulher. A roupa íntima descartável da Bigfral Moviment é feita com tecnologias anti vazamento e anti odores, que trazem mais conforto e segurança para as mulheres seguirem a rotina com tranquilidade.

Absorventes externos descartáveis

Os absorventes externos são produtos mais conhecidos, que podem ter diferentes formatos e tecnologias. Para a incontinência urinária pós-parto, a mulher pode optar pelos absorventes da Bigfral, são diversos modelos pensados nos mais variados fluxos como:   fluxo leve, moderado ou intenso, com as versões regular, maxi e super. Com o absorvente adequado, as chances de haver vazamentos, principalmente durante a noite, diminuem.

O absorvente externo da Bigfral é feito com a Tecnologia Wet Block e absorve o fluxo duas vezes mais rápido que os convencionais, o que garante uma pele seca e agradável. Esses absorventes são descartáveis e geralmente precisam ser trocados de 3 a 6 horas.

Protetores diários

O protetor diário é um tipo de absorvente, sendo mais fino e discreto e também mais adequado para quem tem um fluxo leve de escapes de urina, ou para usar no dia a dia com o objetivo de absorver a umidade natural, a transpiração excessiva ou fluídos vaginais.

Os protetores diários são descartáveis e é recomendado que seja feita a troca em até 4 horas. Lembre-se de que esse produto é indicado para casos de fluxo muito leves,  caso o escape de xixi seja mais intenso,é recomendado o uso de absorventes com maior poder de absorsão. .

Como lidar com a incontinência urinária após o parto?

Estudos indicam que a prevalência de incontinência urinária é alta entre mulheres que passaram por trabalho de parto, seja natural ou cesárea. Esse assunto deve ser abordado para que o tratamento ou trabalho de prevenção sejam realizados. Sabemos o quão difícil pode ser a fase pós-parto, sendo ideal que a mamãe e o bebê estejam saudáveis e se sintam seguros.

Essa condição pode ser relacionada a fatores físicos e hormonais, por isso é importante procurar conversar com seu médico a respeito da incontinência urinária, e também ter autoconhecimento do corpo.

A prática de exercícios ideal para o perfil de cada mulher também pode ser adequada para o tratamento da incontinência urinária. Por isso, mantenha a calma, a solução para a incontinência urinária existe, e às vezes é mais rápido e simples do que se imagina!

Para ajudar a lidar com a incontinência pós-parto, as mulheres podem optar pelos produtos da linha Bigfral Moviment de roupas íntimas femininas. Essa linha tem como objetivo manter as mulheres em movimento e principalmente confortáveis enquanto sofrem de incontinência urinária. 

A Bigfral Moviment atende as necessidades do público feminino com uma ótima tecnologia para a discrição e absorção do fluxo.

A incontinência urinária não pode ser um fator  que faça a mulher parar a sua rotina e se sentir mal ou desconfortável, principalmente quando em suas tarefas inclui os cuidados e com o bebê. É ideal que haja conforto e uma opção que melhor se adeque a seu estilo de vida, para isso, busque o tratamento adequado e conte com a linha Bigfral Moviment.