Tudo sobre terapia hormonal | Bigfral

Home  »  Saúde   »   Tudo sobre terapia hormonal

Tudo sobre terapia hormonal


Tudo sobre terapia hormonal

12 meses atrás / 5 min de leitura

A terapia hormonal é um tratamento médico utilizado para regular os níveis hormonais no corpo, visando trazer benefícios físicos e emocionais para determinadas condições de saúde. Essa forma de terapia tem sido amplamente utilizada para tratar questões relacionadas ao equilíbrio hormonal, tais como transtornos de gênero, menopausa, hipogonadismo e outras condições específicas. 

Por meio da administração de hormônios, a terapia hormonal busca restabelecer o equilíbrio necessário para o bom funcionamento do organismo, aliviando sintomas, melhorando a qualidade de vida e auxiliando no processo de transição de gênero, quando aplicável. Neste texto, explicaremos em detalhes os diferentes tipos de terapia hormonal, seus objetivos, riscos e benefícios, bem como as considerações importantes para aqueles que estão considerando iniciar esse tipo de tratamento.

O que é terapia hormonal?

A terapia hormonal é um tratamento médico que consiste na administração de hormônios sintéticos ou naturais em pacientes que apresentam deficiências hormonais ou que desejam corrigir desequilíbrios hormonais no organismo. Os hormônios são produzidos por glândulas do corpo, como as glândulas adrenais, tireóide, hipófise, ovários e testículos, e são responsáveis por regular diversas funções corporais, como crescimento, desenvolvimento sexual, metabolismo e humor.

Importância da terapia hormonal para a saúde

A terapia hormonal é importante porque ajuda a corrigir desequilíbrios hormonais no corpo que podem causar uma série de sintomas e problemas de saúde. Por exemplo, a terapia hormonal pode ser indicada para mulheres na menopausa que sofrem com ondas de calor, suores noturnos, secura vaginal e outros sintomas relacionados à deficiência de estrogênio. Além disso, a terapia hormonal também pode ajudar a prevenir doenças crônicas, como osteoporose, doenças cardíacas e demência.

Quais são os tipos de terapia hormonal?

Existem vários tipos de terapia hormonal disponíveis, incluindo para mulheres na menopausa, para homens com hipogonadismo, para puberdade tardia, câncer de próstata, entre outros. 

Cada tipo de terapia hormonal é indicado para uma condição médica específica e envolve a administração de hormônios sintéticos ou naturais por via oral, transdérmica ou injetável. É importante lembrar que a terapia hormonal deve ser prescrita por um médico e monitorada regularmente para garantir sua segurança e eficácia. Veja mais sobre cada uma delas a seguir:

Terapia hormonal para menopausa

A menopausa é uma fase natural da vida das mulheres, que ocorre geralmente entre 45 e 55 anos de idade. Durante esse período, o corpo passa por diversas mudanças hormonais que podem causar sintomas como ondas de calor, suores noturnos, alterações de humor, insônia e ressecamento vaginal.A terapia hormonal pode ajudar a aliviar esses sintomas, uma vez que repõe os hormônios que o corpo feminino deixa de produzir naturalmente, como o estrogênio e a progesterona. 

Um outro efeito que a mulher pode experimentar em virtude desse período é a incontinência urinária. Embora tenha tratamento, algumas mulheres podem se sentir incomodadas com os escapes de urina durante o dia, e é aí que entra a Bigfral. Com uma linha completa de roupas íntimas descartáveis que irão te ajudar a se sentir protegida e confiante para seguir a sua rotina sem preocupação.

Terapia hormonal para prevenção de doenças

Além de ser usada para aliviar os sintomas da menopausa, a terapia hormonal também pode ser utilizada para prevenir doenças em mulheres na pós-menopausa. A falta de hormônios pode aumentar o risco de osteoporose, doenças cardiovasculares e demência, e a reposição hormonal pode ajudar a reduzir esses riscos. No entanto, é importante lembrar que cada caso é único, e que é necessário avaliar os riscos e benefícios da terapia hormonal para cada paciente individualmente.

Terapia hormonal para baixa testosterona

A terapia hormonal também pode ser usada para tratar homens que apresentam baixa produção de testosterona, um hormônio sexual masculino. Essa condição, conhecida como hipogonadismo, pode causar sintomas como perda de massa muscular, fadiga, diminuição da libido e disfunção erétil. A reposição hormonal com testosterona pode ajudar a aliviar esses sintomas e melhorar a qualidade de vida desses pacientes.

Como a terapia hormonal é administrada?

A forma como a terapia hormonal é administrada pode variar de acordo com o objetivo do tratamento e as características individuais de cada paciente. A reposição hormonal pode ser feita por meio de comprimidos, adesivos transdérmicos, géis ou injeções, por exemplo. É importante lembrar que a terapia hormonal deve ser prescrita e acompanhada por um médico que irá avaliar o melhor tipo de tratamento e a dosagem adequada para cada caso.

Benefícios da terapia hormonal

A terapia hormonal pode trazer diversos benefícios para a saúde das mulheres, principalmente aquelas que estão passando pela menopausa ou que sofrem de baixa produção hormonal. Alguns dos principais benefícios incluem o alívio de sintomas menopáusicos, a redução do risco de osteoporose e a prevenção de doenças. Veja mais detalhes a seguir:

Alívio de sintomas menopáusicos

Os sintomas da menopausa podem ser bastante incômodos e impactar a qualidade de vida das mulheres. A terapia hormonal pode aliviar esses sintomas, como ondas de calor, sudorese noturna, irritabilidade, insônia, secura vaginal e perda de libido. A terapia hormonal também pode ajudar a melhorar a saúde mental, reduzindo sintomas de ansiedade e depressão.

Redução do risco de osteoporose

A terapia hormonal pode ajudar a prevenir a osteoporose, uma doença que enfraquece os ossos e aumenta o risco de fraturas. Durante a menopausa, a produção de estrogênio diminui, o que pode levar à perda de massa óssea. A terapia hormonal pode ajudar a reduzir essa perda óssea e manter os ossos mais fortes.

É importante ressaltar que a terapia hormonal deve ser individualizada para cada paciente, levando em consideração seus fatores de risco e benefícios cardiovasculares. Além disso, a terapia hormonal não é a única forma de prevenir a osteoporose, e outras medidas como exercícios físicos e dieta equilibrada também são importantes para a saúde óssea.

Prevenção de doenças cardíacas

Além de ajudar a aliviar os sintomas da menopausa, a terapia hormonal também pode ter um efeito positivo na saúde do coração. Estudos sugerem que mulheres que usam terapia hormonal têm menor risco de doenças cardíacas, incluindo ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais. Isso ocorre porque os hormônios estrogênio e progesterona ajudam a manter as artérias saudáveis, melhorando o fluxo sanguíneo e reduzindo a formação de placas nas paredes das artérias.

Melhora da função cognitiva

Além dos benefícios para a saúde do coração, a terapia hormonal também pode melhorar a função cognitiva. Estudos apontam que esse procedimento pode ajudar a melhorar a memória, a concentração e outras funções cognitivas em mulheres que estão na pós-menopausa. Isso ocorre porque os hormônios estrogênio e progesterona desempenham um papel importante na função cerebral, incluindo o fluxo sanguíneo para o cérebro e a regulação dos neurotransmissores.

No entanto, é importante notar que a terapia hormonal pode não ser apropriada para todas as mulheres e pode estar associada a alguns efeitos colaterais, como aumento do risco de coágulos sanguíneos, câncer de mama e doenças cardiovasculares em mulheres mais velhas. Por isso, é importante conversar com um médico sobre os benefícios e riscos da terapia hormonal antes de iniciar o tratamento.

Quais os efeitos colaterais da terapia hormonal?

A terapia hormonal pode causar alguns efeitos colaterais, incluindo náuseas, dor de cabeça, inchaço, sensibilidade nos seios e alterações de humor. Também há um pequeno risco de desenvolvimento de coágulos sanguíneos, derrames e doenças da vesícula biliar. É importante lembrar que nem todas as mulheres experimentam esses efeitos colaterais e que eles podem variar em intensidade. Caso note qualquer sintoma incomum durante o tratamento, é recomendável procurar um médico imediatamente.

Contraindicações da terapia hormonal

Mulheres com histórico de câncer de mama, doença hepática, coágulos sanguíneos, derrames, doenças da vesícula biliar ou sangramento vaginal anormal não devem fazer uso da terapia hormonal. Deste modo, as que já tiveram câncer de mama devem discutir com o seu médico se o tratamento é adequado para elas, pois pode aumentar o risco de recorrência. 

Além disso, mulheres que estão grávidas ou amamentando não devem fazer uso da terapia hormonal. É importante discutir todos os riscos e benefícios com um médico antes de iniciar o tratamento.

Para todas essas situações procure sempre um médico ou especialista.

Se inscrever
Notificação de
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários
1
0
Por favor, comente.x

Entrar com e-mail e senha