Como saber se estou entrando na pré-menopausa? | Bigfral

Home  »  MulheresSaúde   »   Como saber se estou entrando na pré-menopausa?

Como saber se estou entrando na pré-menopausa?


Como saber se estou entrando na pré-menopausa?

9 meses atrás / 4 min de leitura

A saúde da mulher é um tema de grande importância que abrange diversas fases da vida feminina, especialmente a pré-menopausa. Trata-se de um período de transição hormonal que culminará na menopausa. Essas mudanças podem impactar a qualidade de vida e o bem-estar emocional das mulheres, por isso é importante entender e gerenciar essas transformações de forma adequada. Reconhecer os sinais é crucial para compreender e gerenciar melhor essa fase. Neste artigo, exploramos os sintomas e as formas de identificar se você está entrando na pré-menopausa.

O que é pré-menopausa?

A pré-menopausa, também conhecida como perimenopausa, é um estágio que ocorre alguns anos antes da menopausa. Ela é caracterizada pelo momento em que a mulher passa um período contínuo de 12 meses sem menstruar, indicando o fim da fase reprodutiva. A pré-menopausa abrange o período que antecede esse marco, dando os primeiros sinais de uma série de mudanças físicas e emocionais.

Idade média da pré-menopausa

Geralmente, a pré-menopausa começa em torno dos 40 anos, embora possa variar de mulher para mulher. Durante esse período, os níveis de estrogênio e progesterona, os hormônios responsáveis pelo ciclo menstrual e pela regulação da fertilidade e que são produzidos pelos ovários, diminuem sua produção.

Sinais e sintomas da pré-menopausa

Alguns sintomas são mais comuns na pré-menopausa, sendo importante para identificar a chegada dessa fase, alguns desses sinais incluem:

Alterações do ciclo menstrual

Uma das primeiras indicações da pré-menopausa é a irregularidade no ciclo menstrual. Os períodos podem se tornar mais curtos, mais longos, mais leves ou mais intensos. É comum ocorrerem alterações nesse sentido.

Fogachos

Um sintoma comum que surge quando a mulher inicia a fase da pré-menopausa são as sensações súbitas de calor, conhecidas como fogachos. Eles se espalham pelo corpo, frequentemente acompanhadas de suor e podem ser seguidas por calafrios.

Distúrbios do sono

Um dos aspectos relacionados ao sono é referente à dificuldade em adormecer, acompanhado de despertares durante a noite. Esses episódios são comuns devido às flutuações hormonais O suor excessivo causado pelos fogachos durante a noite também pode afetar a qualidade do sono.

Mudanças emocionais e psicológicas

Mudanças nos níveis hormonais podem levar a uma maior sensibilidade emocional. Aproximar-se da menopausa também pode desencadear preocupações sobre o envelhecimento, a saúde e as mudanças que ocorrerão no corpo, dando origem à ansiedade e alterações no humor.

Sintomas urogenitais

Algumas mulheres na pré-menopausa podem experimentar incontinência urinária, que é a perda involuntária de urina, devido à fraqueza dos músculos do assoalho pélvico. A Perda de libido e a secura vaginal também são um dos sintomas presentes nessa fase, podendo ter impacto na vida sexual.

Para esse momento delicado, você pode contar com as roupas íntimas descartáveis da Bigfral que são ideais para incontinência moderada a intensa, desenvolvidas no estilo calcinha. Possuem alto poder de absorção, deixando a pele livre de umidade, e ainda possui proteção antivazamento, oferecendo conforto, discrição e confiança para seu dia a dia.

Fadiga e cansaço excessivo

Muitas mulheres relatam sentir-se mais cansadas durante a pré-menopausa. Isso pode ocorrer devido às mudanças hormonais e às perturbações do sono que podem deixá-las cansadas e indispostas para seguir com a rotina diária a qual já estavam habituadas.

Fatores que influenciam a pré-menopausa

Cada mulher irá vivenciar a pré-menopausa de maneira individual, porém, alguns fatores podem influenciar o momento e as circunstâncias, vamos conhecer alguns deles:

Genética e histórico familiar

A predisposição genética desempenha um papel significativo na determinação da idade em que uma mulher começa a entrar na pré-menopausa. Caso a mãe ou as irmãs tenham entrado na menopausa mais cedo ou mais tarde do que o normal, há uma maior probabilidade de que ela siga o mesmo padrão. 

Estilo de vida e hábitos alimentares

O estilo de vida desempenha um papel fundamental na saúde hormonal e na experiência da pré-menopausa. Fatores como dieta, atividade física, tabagismo e consumo de álcool podem afetar a duração e a intensidade dos sintomas. Além disso, podem levar a menopausa precoce, para este caso, o tabagismo é o principal fator.

Fatores médicos e de saúde, como obesidade e diabetes

Condições gerais de saúde desempenham um papel significativo nas experiências individuais das mulheres. Doenças crônicas como diabetes, doenças cardíacas ou distúrbios da tireoide, podem causar uma tendência maior a pré-menopausa precoce e na maneira como o corpo responde às mudanças hormonais  

Estratégias para lidar com as mudanças emocionais e físicas

Lidar com as mudanças que surgem com a pré-menopausa requer uma abordagem cuidadosa. Aqui estão algumas estratégias que podem contribuir para o bem-estar nessa fase:

Educação e conscientização: o primeiro passo é entender o que está acontecendo no corpo durante a pré-menopausa. Saber que as flutuações hormonais são a causa principal das mudanças pode ajudar a normalizar os sintomas e reduzir a ansiedade associada a eles.

Alimentação saudável: uma dieta equilibrada rica em frutas, vegetais, grãos integrais e proteínas magras são essenciais para que o corpo funcione adequadamente, e como consequência, pode ajudar a controlar as oscilações de humor e a manter um peso saudável. 

Exercício regular: a atividade física regular não apenas ajuda a manter o peso, mas também pode melhorar o humor, reduzir o estresse e fortalecer os ossos. Exercícios aeróbicos como caminhada, natação e ciclismo são particularmente benéficos.

Atenção à saúde mental: se os sintomas emocionais se tornarem muito intensos, procurar a ajuda de um profissional de saúde mental, como um psicólogo, é fundamental. Isso pode ajudar a desenvolver estratégias de enfrentamento e a lidar com as mudanças emocionais.

Flexibilidade e autocompaixão: reconhecer que a pré-menopausa é uma fase de mudanças naturais e ser gentil consigo é crucial. Estar aberta a ajustar as estratégias conforme as necessidades e ser paciente durante essa fase de transição é fundamental.

Visite o ginecologista para avaliar os sintomas e descartar outras condições

Muitas mulheres experimentam uma variedade de sintomas durante a pré-menopausa, como irregularidades menstruais, ondas de calor, suores noturnos, alterações de humor, insônia e secura vaginal. Além disso, sintomas da pré-menopausa podem se sobrepor a outros problemas de saúde, como distúrbios da tireóide, distúrbios hormonais etc. O ginecologista é capacitado para diferenciar os sintomas da pré-menopausa e os de outras condições médicas, o que é crucial para um diagnóstico correto, além de fornecer orientações adequadas para cada situação.

O ginecologista pode discutir também opções de tratamento. Isso pode incluir terapia hormonal, terapias alternativas, mudanças no estilo de vida e medicamentos específicos para controlar os sintomas. Lembre-se de que cada mulher é única, portanto, é fundamental respeitar suas próprias experiências e necessidades durante essa fase de transição.

Se inscrever
Notificação de
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários
1
0
Por favor, comente.x

Entrar com e-mail e senha