Como evitar a osteoporose durante a menopausa | Bigfral

Home  »  Saúde   »   Como evitar a osteoporose durante a menopausa

Como evitar a osteoporose durante a menopausa


Como evitar a osteoporose durante a menopausa

3 meses atrás / 5 min de leitura

A menopausa marca uma fase significativa na vida da mulher, representa a transição de um período fertil não reprodutivo. Este ciclo natural geralmente ocorre entre os 45 e 55 anos, e traz consigo uma série de mudanças hormonais que podem impactar não apenas a saúde física, mas também a qualidade de vida da mulher. Um dos desafios mais comuns associados é a osteoporose durante a menopausa, uma condição caracterizada pela diminuição da densidade óssea e maior fragilidade dos ossos. Ela está associada a certas limitações da mobilidade que podem afetar a autonomia da mulher, levando a desafios psicológicos. Nesse texto vamos explorar melhor o assunto para entender essa relação.

Influência da menopausa na osteoporose

A osteoporose é uma condição óssea caracterizada pela perda de densidade mineral e fragilidade dos ossos. Deste modo, está diretamente relacionada à menopausa, devido à mudança hormonal que ocorre nesse período, mais especificamente o estrogênio. Este hormônio desempenha um papel importante na saúde óssea, pois possui efeitos protetores, ajudando a regular a atividade das células que formam os ossos. Quando os níveis de estrogênio diminuem, acontece um desequilíbrio das células, resultando em uma perda de massa óssea.

Fatores de risco associados à osteoporose

Abaixo vamos entender quais os fatores de risco podem estar associados ao desenvolvimento dessa condição e como compreender esses elementos é crucial para a prevenção. Mas, é importante destacar que a presença de um ou mais fatores de risco não significa necessariamente que alguém desenvolverá osteoporose. Se você estiver preocupado com os riscos, é aconselhável discutir suas preocupações com um profissional de saúde.

Idade avançada

A idade avançada é um fator considerável para o aumento do risco de osteoporose. À medida que envelhecemos, a capacidade do corpo de absorver e reter minerais essenciais, como o cálcio, diminui. Essa perda na densidade mineral óssea deixa os ossos mais frágeis e com maior chance de ocorrer fraturas em caso de quedas.

Sexo feminino

Mulheres têm uma predisposição maior à osteoporose em comparação aos homens. Isso ocorre devido às mudanças hormonais mais presentes no sexo feminino, especialmente as que estão associadas à menopausa. A redução dos níveis de estrogênio, um hormônio crucial para a manutenção da densidade óssea, pode acelerar a perda mineral e aumentar a fragilidade dos ossos nas mulheres antes mesmo de entrar na fase da velhice.

Histórico familiar

O componente genético desempenha um papel vital na predisposição à osteoporose. Indivíduos com um histórico familiar da condição têm maior probabilidade de desenvolvê-la. Isso sugere a influência de fatores genéticos na determinação da densidade mineral óssea, tornando importante um monitoramento mais próximo para aqueles com familiares que vivenciaram essa condição.

Histórico de fraturas

Indivíduos que já sofreram fraturas ósseas anteriormente estão em maior risco de desenvolver osteoporose. Essas ocorrências podem indicar uma fragilidade óssea pré-existente, sinalizando a necessidade de intervenções para evitar complicações futuras.

Medidas para evitar osteoporose

Existem vários fatores de risco associados ao desenvolvimento da osteoporose. É importante compreender esses elementos para prevenção dessa condição quando possível, ou buscar por tratamentos médicos para manter a qualidade de vida. Vamos entender melhor quais são esses fatores:

Manter uma dieta balanceada

Uma alimentação equilibrada desempenha um papel crucial na nossa saúde, e para os cuidados com os ossos, não é diferente. Certifique-se de incluir alimentos ricos em cálcio, como laticínios, peixes, vegetais e alimentos fortificados. O cálcio é essencial para a formação e manutenção dos ossos, promovendo a densidade óssea e resistência.

Praticar exercícios regularmente

A atividade física regular é vital para que nosso corpo funcione adequadamente. Exercícios de peso corporal, como caminhadas, corridas, levantamento de peso e treinamento de resistência, estimulam a formação óssea e ajudam a manter a força muscular. 

Algumas mulheres podem vivenciar escapes de urina durante a menopausa, outro sintoma associado à essa fase da vida. Deste modo, para que a prática de exercícios não fique comprometida, Bigfral te ajuda com as roupas íntimas descartáveis Derma plus. Elas são desenvolvidas no estilo calcinha, o que proporciona maior conforto, conta com rápida absorção para manter a pele longe de umidade e livre de odores, para que você cuide da sua saúde com conforto e segurança.

Ingerir suficiente cálcio e vitamina D

O cálcio e a vitamina D trabalham em conjunto para fortalecer os ossos. Garanta que sua dieta inclua alimentos ricos nessas substâncias, como peixes gordurosos, ovos e cogumelos, além de obter exposição solar adequada. Essa dupla é importante, pois a vitamina D facilita a absorção de cálcio pelo organismo, fortalecendo assim os ossos.

Manter um peso corporal adequado

O excesso de peso pode sobrecarregar os ossos e aumentar o risco de osteoporose, enquanto o peso abaixo do indicado pode levar à perda óssea. Manter um peso corporal saudável é fundamental. Adote hábitos alimentares equilibrados e um estilo de vida ativo para manter seu corpo em equilíbrio e proteger a saúde dos ossos e do corpo como um todo.

Importância da prevenção da osteoporose para uma vida saudável

Como vimos, a osteoporose é uma condição médica em que os ossos se tornam frágeis e propensos a fraturas devido à perda de densidade óssea. Desenvolver hábitos saudáveis ao longo da vida pode desempenhar um papel importante para a prevenção dessa condição, pois o impacto maior é na diminuição da mobilidade e consequentemente na qualidade de vida do paciente. 

No dia a dia, pessoas com osteoporose podem se sentir limitadas em suas atividades diárias devido ao medo de fraturas. Isso pode prejudicar a capacidade de realizar tarefas simples como sair de casa, trabalhar, se divertir, entre outras coisas. Desta forma, a independência pode ser comprometida e ter impacto negativo na vida do paciente. 

Vida ativa: importância dos cuidados com a saúde óssea

Entender as causas e os fatores de risco da osteoporose é fundamental para adotar estratégias eficazes de prevenção. Incluir na rotina diária um estilo de vida saudável, e fazer o monitoramento médico são medidas indispensáveis para preservar a saúde óssea. Também é importante ficar atento aos danos que podem surgir com a osteoporose, especialmente quando existe um ou mais dos fatores de risco mencionados. No caso das mulheres que estão próximas da fase da menopausa, é fundamental o acompanhamento médico regular para as devidas orientações. O ato de prevenção é sempre o melhor caminho para a manutenção da saúde.

Se inscrever
Notificação de
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários
0
Por favor, comente.x