Queda de cabelo na menopausa | Bigfral

Home  »  Mulheres   »   Queda de cabelo na menopausa

Queda de cabelo na menopausa


Queda de cabelo na menopausa

8 meses atrás / 6 min de leitura

A saúde da mulher envolve diversas questões sobre o bem-estar físico, emocional e social que merecem atenção e compreensão em todas as fases da vida. Uma etapa marcante nesse percurso é a menopausa, um momento de transição que representa o fim da capacidade reprodutiva, mas também o início de uma nova jornada de autodescoberta e cuidados específicos. É importante falar sobre o assunto e compreender as razões por trás da queda de cabelo na menopausa e explorar estratégias para lidar com ela.

Esse fenômeno, muitas vezes subestimado, pode ter um impacto significativo na autoestima e na qualidade de vida. Nesse texto vamos entender melhor sobre esse assunto para ajudar as mulheres a atravessarem essa transição com confiança e bem-estar.

O que é menopausa?

A menopausa é um estágio natural da vida de uma mulher, marcado pelo fim definitivo da menstruação e da capacidade reprodutiva. Trata-se de um evento biológico que geralmente ocorre entre os 45 e 55 anos de idade, embora variações possam ocorrer tanto antes quanto depois dessa faixa etária.

Para entendermos melhor, antes da menopausa acontece a perimenopausa, é nessa fase que os níveis hormonais, especialmente os de estrogênio e progesterona, começam a flutuar e, eventualmente, diminuem. A menopausa só é confirmada quando uma mulher passa 12 meses consecutivos sem menstruar.

Impacto das alterações hormonais no corpo e cabelo

Os níveis baixos de estrogênio afetam vários sistemas do corpo. Isso pode levar a sintomas como ondas de calor, suores noturnos, alterações no humor e a perda da  libido. Além disso, a redução do estrogênio pode afetar a saúde óssea, deixando mais poroso e frágil, aumentando o risco de osteoporose e consequentemente de fraturas. Os músculos também passam por mudanças que podem ocasionar incontinência urinária, os escapes de xixi, embora esse tema não seja discutido de maneira aberta, é preciso dar atenção.

Esse hormônio também é responsável por ajudar a manter os vasos sanguíneos flexíveis e a controlar o colesterol. Com a diminuição dos níveis de estrogênio, os vasos sanguíneos podem se tornar menos elásticos e o colesterol pode se acumular nas artérias, levando a um aumento do risco de doenças cardíacas e outros problemas cardiovasculares.

Outro impacto que pode surgir é os desafios na vida sexual da mulher, na menopausa é comum presenciar a secura vaginal e a atrofia vulvovaginal, algo comum devido à diminuição dos níveis de estrogênio, o que pode causar desconforto e dor durante o sexo. 

Já em relação ao cabelo, a diminuição dos níveis de estrogênio pode impactar na saúde capilar, levando a uma redução na espessura do fio e à perda de densidade, resultando em uma aparência de cabelo mais ralo. Pode acontecer também dos cabelos ficarem mais secos, sem brilho e mais propensos a quebras. Algumas mulheres podem ter queda dos fios nessa fase, de maneira mais intensa, especialmente se houver predisposição genética.

Mecanismos da Queda de Cabelo na Menopausa

A queda de cabelo pode manifestar-se de diversas maneiras, no caso das mulheres, isso pode ser algo impactante na autoestima e na autoimagem, por isso é importante entender os sinais precocemente:

Miniaturização dos Folículos Capilares

A miniaturização dos folículos capilares é um processo que pode ocorrer em algumas mulheres durante a menopausa, devido à ação da queda de hormônios. Esse processo acontece quando os folículos pilosos (pequenas “bolsas” na pele onde os fios de cabelo crescem) encolhem gradualmente e produzem fios de cabelo mais finos e frágeis. Com o tempo, esses folículos encolhidos podem parar de produzir cabelos visíveis e levar à queda de cabelo permanente.

Padrões de Queda de Cabelo

O afinamento capilar, ou alopécia androgenética, também conhecida como calvície feminina, é a forma mais comum de queda de cabelo. Geralmente resulta da interação entre genes e hormônios sexuais. Nas mulheres, pode causar afinamento do fio por todo o couro cabeludo, deixando o couro cabeludo visível.

A rarefação na queda de cabelo refere-se à redução da densidade capilar, ou seja, à diminuição do número de fios de cabelo em uma determinada área do couro cabeludo. Isso pode resultar em áreas com menor cobertura capilar, dando a impressão de que o cabelo está mais fino ou escasso.

Influência dos Hormônios no Cabelo

O estrogênio é um hormônio feminino predominante e está associado ao crescimento saudável do cabelo. Durante a maior parte da vida reprodutiva das mulheres, os níveis de estrogênio são relativamente estáveis e ajudam a manter o cabelo forte e brilhante. Por isso, muitas mulheres percebem mudanças nos fios quando entram na menopausa, causado pelo desequilíbrio hormonal dessa fase.

Já a progesterona, também produzida nos ovários, ajuda a equilibrar os efeitos do estrogênio. Mudanças nos níveis desse outro hormônio importante também podem influenciar o crescimento e a saúde dos cabelos.

A dihidrotestosterona (DHT) é um hormônio predominante em homens, mas mulheres também têm pequenas quantidades dele. Em alguns casos, um aumento nos níveis de DHT pode contribuir para a perda de cabelo durante a menopausa.

Já o hormônio folículo estimulante (FSH) pode aumentar com a chegada da menopausa. Ele desempenha um papel na regulação do ciclo menstrual e na produção de óvulos. Os altos níveis de FSH podem afetar negativamente a saúde do cabelo.

Fatores Contribuintes para a Queda de Cabelo na Menopausa

A queda de cabelo na menopausa é um sintoma comum e temido pelas mulheres que entram nessa fase, e pode ser causada por vários fatores. Vamos entender sobre alguns dos principais contribuintes:

Genética e Histórico Familiar

A predisposição genética desempenha um papel significativo na queda de cabelo. Se há histórico de calvície na família, especialmente na mãe, há uma maior probabilidade de que a mulher experimente algum grau de queda de cabelo durante a vida, e na menopausa.

Estresse e Fatores Psicossociais

O estresse crônico e os fatores psicossociais podem desempenhar um papel importante na queda de cabelo. A vivência cotidiana sob altos níveis de estresse pode desencadear alterações hormonais que afetam o organismo e consequentemente os folículos capilares. Além disso, o estresse pode levar a hábitos prejudiciais, como puxar o cabelo (tricotilomania) ou esfregar o couro cabeludo, que podem contribuir para a queda de cabelo.

Dieta e Nutrição

Uma dieta equilibrada e nutritiva é essencial para manter o corpo funcionando adequadamente, assim como manter a saúde do cabelo. Deficiências de vitaminas e minerais, como ferro, zinco, biotina e vitamina D, podem contribuir para a queda capilar. Deste modo, é importante incluir alimentos ricos em nutrientes essenciais para evitar a queda dos fios e mantê-los sedosos.

Condições Médicas Relacionadas à Menopausa

As alterações hormonais associadas à menopausa podem afetar a função da glândula tireóide, o que pode levar a problemas como hipotireoidismo ou hipertireoidismo, ambos podem resultar em queda capilar.

Estudos mostram que muitas mulheres têm deficiência de ferro durante a menopausa, e essa situação pode levar ao desenvolvimento de anemia e consequentemente a perda gradual de cabelo. 

Aspectos Psicológicos e Impacto na Qualidade de Vida

Essa mudança que ocorre durante a menopausa pode ser um golpe para a autoestima da mulher. O cabelo é frequentemente associado à feminilidade e à identidade pessoal, e a perda pode causar sentimentos de tristeza, frustração e até mesmo ansiedade, levando a preocupações constantes. É crucial que se compreenda que essa questão não é algo superficial, mas sim um elemento intrínseco ao bem-estar emocional da mulher. A adaptação a uma nova imagem pode ser um desafio, e muitas mulheres se veem buscando novas formas de se sentirem confiantes em sua própria pele.

Desafios Capilares na Menopausa e o Impacto na Saúde Mental Feminina

A queda de cabelo durante a menopausa é um desafio que muitas mulheres enfrentam, mas é importante lembrar que existem estratégias eficazes para lidar com esse problema. Consultar um profissional de saúde é o primeiro passo crucial, pois ele pode fornecer orientações específicas e opções de tratamento personalizadas. Além disso, vimos que adotar uma dieta equilibrada rica em nutrientes essenciais e gerenciar o estresse podem ser medidas valiosas e que o corpo agradece! Também podem ser colocadas em prática antes mesmo da menopausa.

É preciso ter uma abordagem delicada e acolhedora com as mulheres que estão vivenciando essa nova fase. Para compreender melhor sobre a menopausa e todas as questões envolvendo esse tema,  Bigfral trouxe o movimento Juntas&Seguras. O objetivo é estimular a trocar experiências de maneira aberta, visto que alguns sintomas não são discutidos e compartilhados em todos os espaços. Isso pode limitar o senso de pertencimento, mas juntas podemos alcançar, com abertura, confiança e acolhimento. 

Na página que Bigfral preparou, você encontrará conteúdos sobre menopausa, para obter dicas e esclarecimentos, além de contribuir com esse momento tão único. Além de vídeos, podcast, guia médico e um quiz, para compartilhar com amigas e familiares. Vamos juntas?

Dessa maneira, ao entender as razões por trás da queda de cabelo e tomar medidas preventivas, as mulheres podem enfrentar essa fase da vida com confiança, mantendo a saúde capilar e, consequentemente, a sua autoestima. É importante lembrar que a menopausa é apenas uma nova etapa na jornada da vida de uma mulher, e com os cuidados adequados, é possível atravessá-la com graça e vitalidade.

Se inscrever
Notificação de
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários
1
0
Por favor, comente.x

Entrar com e-mail e senha