Como Praticar a Sororidade (Guia Completo 2022) | Bigfral

Home  »  Saúde   »   Como praticar a sororidade?

Como praticar a sororidade?


Como praticar a sororidade?

2 semanas atrás / 6 min de leitura

Nos últimos anos a palavra SORORIDADE nunca foi tão ecoada, mas afinal, como praticar a sororidade? Este ato tem a ver sobre como nos referimos a outras mulheres, enxergá-las como gostaríamos de ser vistas, com respeito, empatia e cuidado. Muitas mulheres ainda têm dúvidas de como praticar a sororidade. Então quer dizer que devo gostar e aplaudir todas as mulheres? E a resposta é simples, não!

Praticar sororidade é sobre ouvir e acolher e não necessariamente fechar o olho para todas as ações. É importante ter em mente que para tudo há um limite, há coisas que conseguimos aceitar, já outras vão além dos nossos princípios. Por isso, ao ouvir um amigo falar de outra mulher, tente entender o outro lado antes de julgar, porque ele está falando dela? É sobre alguma atitude que ele teve?

Durante muitos anos as mulheres foram ensinadas a ser rivais, principalmente quando há entre elas o interesse em um mesmo homem, e a sororidade nos abre caminho para entender que não há rivalidade, há espaço para todas e que juntas podemos ir muito mais longe.

O que é sororidade?

Sororidade nada mais é do que a aliança entre mulheres, o ato de se ouvir, se respeitar e buscar juntas os seus objetivos. Sabe quando alguém tenta te colocar contra outra mulher? Geralmente as pessoas fazem isso esperando uma ação negativa, de rivalidade, mas a sororidade é sobre se abraçar, entender o caminho que cada uma percorreu até aqui e ter respeito por isso.

Em um mundo tão cheio de ódio e tensão, praticar a sororidade é um ato de revolução, de mostrar que sempre há dois lados, e entendê-los faz toda a diferença. Sabe quando você está andando sozinha à noite na rua e encontra outra mulher? Que tal acompanhá-la? Com certeza ambas se sentirão mais segura ou quando você está em uma roda de amigos e percebe que tem alguém sozinha, experimente pergunta-la se ela quer se juntar ao grupo, sororidade está nas pequenas sutilezas e só traz benefícios, tanto para quem pratica, quanto para quem é acolhida.

Origem do termo sororidade

Para entender melhor sobre o assunto, vamos voltar um pouco à história e entender de onde vem esse termo. A palavra sororidade vem do latim onde chamam de sóror, que significa irmãs. A palavra em latim nos proporciona a possibilidade de entender melhor a palavra, pois só quem tem irmãs sabe como essa relação é pautada no respeito e cumplicidade. Nem sempre estamos de acordo com as atitudes das nossas irmãs, mas apoiamos porque respeitamos sua trajetória e o que as trouxe até aqui.

E é dessa forma que podemos levar a sororidade para o nosso dia a dia, ter outras mulheres como irmãs, independente de raça, religião, classe social ou aparência. Se conseguirmos fazer o exercício de olhar para a outra como nossa irmã, será mais fácil compreendê-la e ajudá-la.

Por que a sororidade é tão importante?

No mundo em que vivemos, onde todos os dias vemos mulheres sendo mortas por feminicídio, praticar a sororidade se torna cada vez mais importante. Quem nunca ouviu que a vítima foi culpada por um crime que atire a primeira pedra. Se ao ouvirmos um diálogo como esse conseguirmos pensar: e se fosse eu? E se fosse alguém da minha família? Conseguiremos ver a situação por outra perspectiva e tentar, ao menos um pouco, entender e enxergar a situação com maior lucidez. 

Praticar a sororidade se torna importante para criar espaços seguros de escuta e conversa, para que outra mulher se sinta à vontade em se abrir sem o medo de ser julgada. Quanto mais cedo mulheres tiverem essa percepção e praticar a sororidade em seu convívio, mais seguras outras mulheres irão se sentir.

Como colocar a sororidade em prática?

Como colocar a sororidade em prática?

Após entender o que é sororidade e porquê ela é tão importante, chegou a hora de aprender como colocá-la em prática. Afinal, se você está aqui é porque quer entender melhor sobre o assunto e aplicá-lo na sua rede.  Embora a palavra sororidade possa parecer difícil de ser pronunciada, no dia a dia ela se torna muito mais fácil, pois como dissemos anteriormente, são pequenas sutilezas, mas que possuem um grande impacto na sua sociedade.

Veja a seguir algumas dicas de como aplicar a sororidade no seu dia a dia:

Apoie outras mulheres

Sabe aquela amiga que chegou até você com um problema? Ela não precisa ser julgada, tudo que ela quer é ser ouvida e apoiada. Por mais que seja uma situação que fuja do seu controle, experimente perguntar o que você pode fazer nesse momento por ela, ofereça palavras de conforto.

Caso seja uma situação simples, veja como você pode ajudá-la. Sabe aquela sua amiga que é mãe? Se ofereça um dia para cuidar da criança para que ela possa ter um dia de descanso, ou que tal levar uma comida gostosa para ela? Assim ela não precisará cozinhar e ganhará mais tempo.  O foco aqui é apenas apoiar, analisar diante daquela situação o que você pode fazer para que a pessoa se sinta melhor, e provavelmente você também se sentirá bem após saber que foi útil e conseguiu ser melhor para outra mulher.

Valorize o trabalho de outras mulheres

Sabe aquela sua amiga que é empreendedora? Que tal fazer negócio com a empresa dela ao invés de uma pessoa desconhecida? É cada vez mais comum ver mulheres abrindo seu próprio negócio, principalmente com a chegada da pandemia, onde muitas perderam a sua renda. Por isso, se tiver oportunidade, priorize o trabalho de outras mulheres, seja na hora de comprar roupas, alimentos, acessórios etc.

Sabemos como o mercado de trabalho, em algumas situações, se torna um ambiente machista e desconfortável para as mulheres, mas lembre-se que sua colega não é sua oponente, junte-se a ela, elogie seu trabalho, fale do projeto dela para outras pessoas e mostre que ela está ali.

Principalmente em apresentações, é muito comum sentir nervosismo, experimente elogiá-la após a reunião, não precisa ser nada muito elaborado, muitas vezes um – você foi bem hoje – pode mudar o dia de uma mulher e fazer com que ela saiba que não está sozinha.

Não julgue atitudes de outras mulheres

O ser humano vive em constante julgamento, não importa qual a situação, sempre aparece alguém para dizer que faria melhor e que não teria feito de tal forma, mas com as mulheres isso acontece com maior frequência. Já percebeu que em situações de divórcio em que há filhos envolvidos, caso as crianças fiquem com o pai e não com a mãe, é colocado em questão se aquela mulher é boa? 

Em uma situação como essa, não julgue, se estiver ao seu alcance, busque entender o que levou a essa situação ou apenas entenda que cada um tem seus motivos. Está enraizado na sociedade o fato de julgar mulheres por diferentes motivos, seja pela roupa, postura, estilo de vida, profissão e muitas outras coisas. Ao invés de ser só mais uma a julgar, estenda a mão e ofereça compreensão. 

Leve outras mulheres com você.

Ficou sabendo que abrirá uma vaga na empresa em que você trabalha? Que tal indicar outra mulher? Vai precisar de algum serviço na sua casa? Experimente contratar uma mulher. Qualidade não tem a ver com gênero e o mercado está cheio de mulheres nas mais diversas profissões.

Sempre que tiver espaço, opte por levar outra mulher com você, unidas é possível chegar muito mais longe. Mostre que a competição feminina é algo que ficou no passado e que o futuro é das mulheres.

Cuidado com a sororidade coletiva

Quando falamos de sororidade, a única regra que existe é ser mulher, não se deve ter nenhum outro impeditivo que atrapalhe o movimento. Não adianta dizer que prática sororidade se você ajuda as amigas do seu condomínio, mas não dá suporte para a sua funcionária quando ela precisa.

Sororidade seletiva é sobre fechar os olhos para o todo e prestar atenção apenas para o que acontece na sua bolha. Sororidade é também sobre estar atenta ao que acontece com mulheres fora do seu convívio, é sobre estender a mão para quem precisa, sem julgamentos e sem classificação.

Deste modo, observe quem são as mulheres ao seu redor, desde a faxineira até a sua chefe e perceba se o seu tratamento muda com elas. Sabemos que em uma hierarquia há protocolos a seguir, mas faça uma autoanálise e veja se o seu comportamento muda de forma considerável, caso perceba que sim, é hora de recalcular a rota.

Juntas somos mais fortes

Agora que você já entendeu o que é sororidade e como praticar no seu dia a dia, está mais que claro que a rivalidade feminina é algo que deve ficar no passado. É preciso que as mulheres olhem com carinho e tenham consideração e respeito pela história de cada uma. Cada mulher é única, por isso cada caminho também é único e deve ser respeitado antes de qualquer coisa.

Antes de julgar uma mulher, pense no que pode ter levado ela a tomar determinada atitude, se possível, faça o exercício de se colocar no lugar dela. Isso será importante para você e para ela. E é pensando no conforto e ser suporte para as mulheres que a BigFral possui a linha BigFral Moviment, que conta com absorventes desenvolvidos especialmente para mulheres acometidas pela incontinência urinária com a exclusiva tecnologia Wet Block que absorve o líquido rapidamente proporcionando uma pele muito mais seca e protegida. Acesse o site e confira também as Pants Premium. 

Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários
0
Por favor, comente.x
()
x