A importância da alimentação balanceada | Bigfral

Home  »  Alimentação   »   A importância da alimentação balanceada

A importância da alimentação balanceada


A importância da alimentação balanceada

12 meses atrás / 5 min de leitura

Atualmente muito se discute sobre hábitos alimentares relacionados aos estilos de vida, benefícios e malefícios de determinados alimentos na nossa saúde. A disseminação de informações relacionadas a esse tema pode gerar, até certo ponto, grandes dúvidas e até preconceito. Alimentar-se vai além de ingerir nutrientes, há componentes afetivos, emocionais,  sensoriais, questões econômicas, ambientais e principalmente culturais.

As práticas alimentares tendem a se modificar com o passar do tempo, embora existam padrões regidos pela cultura e região. As mudanças acontecem à medida que a sociedade muda seus contextos de vida, suas práticas, adquire novos hábitos e aprendizados. 

Nos últimos 30 anos houve grandes mudanças nos hábitos alimentares da população brasileira. Com o aumento nos gastos com alimentos industrializados, pode ser levado em consideração o ritmo agitado da sociedade atual imposto pelo mercado de trabalho, deixando as pessoas com menos tempo livre para dar atenção à alimentação. 

Os horários e intervalos para almoço muitas vezes acabam sendo usados para realizarem outras atividades, outro reflexo negativo do ritmo acelerado de trabalho.

Diante desse cenário, abdica-se de uma alimentação balanceada, in natura e caseira. Com isso, cresce a busca por alternativas mais rápidas e práticas, como fast-food e industrializados, que não trazem benefícios para a saúde.

O que é uma alimentação balanceada?

Podemos definir que uma alimentação balanceada se dá pelo consumo dos alimentos mais naturais possíveis, que sejam capazes de fornecer nutrientes essenciais para o funcionamento do organismo, beneficiando a saúde e o bem-estar em geral. Além da escolha sobre o que comer, a quantidade adequada também é um fator a ser considerado na hora de fazer as refeições.

Existem grupos de alimentos que são considerados saudáveis e importantes para o funcionamento do corpo. No entanto, também há aqueles que não contribuem para a nossa saúde nutricional, mas fazem parte do cardápio eventualmente como os doces, alimentos processados e industrializados que são ricos em sódio e gorduras saturadas que podem causar danos futuros se consumidos em excesso.

Priorizar alimentos naturais, nutritivos e saudáveis é o ideal a ser feito, há diversos grupos com opções para incluir nas refeições. Veja:

Carboidratos: são importantes fontes de energia para o corpo, sua versão integral é mais saudável e rica em fibra. Algumas opções são: arroz integral, pão integral, farinhas integrais, etc.

Legumes, verduras e frutas: fonte de nutrientes essenciais para estimular e manter as funções biológicas em níveis saudáveis e fortalecer o sistema imunológico. No entanto as frutas, por conter açúcar, devem ser consumidas com moderação.

Carnes: carnes vermelhas, frango e peixes são ricas em proteínas, assim como vitaminas e minerais altamente importantes, como a B12 e o ferro; importante na construção e reparação dos tecidos do corpo

leguminosas: são alimentos como o feijão, grão de bico, soja e lentilha, importantes fontes vegetais de proteínas, vitaminas, minerais antioxidantes e gorduras insaturadas;

Leites e derivados: ricos em cálcio, proteínas e vitaminas A e D. Queijos também estão neste grupo. Porém,  quanto mais amarelo o queijo, mais gordura ele tem.

O que é preciso para ter uma alimentação saudável?

Se está começando o processo de mudança de hábitos alimentares, vá com calma, não é benéfico ir do zero a cem rapidamente. Alimentar-se bem não significa nunca mais comer uma pizza ou um bolo de chocolate, aqui vale a quantidade e a frequência, já que são comidas calóricas e não conta com valor nutricional. 

Entender suas preferências alimentares dentro do grupo de alimentos saudáveis pode ser uma boa estratégia antes de fazer a lista de compras. Cozinhar a própria comida pode ser uma ótima ideia, pois assim não precisará recorrer a alimentos processados que são ricos em açúcar, sal e gorduras saturadas. 

Lembre-se que os alimentos in natura são sempre a melhor escolha. Definir o motivo pelo qual está buscando introduzir uma alimentação saudável e saber que é importante ter disciplina, será mais fácil de manter constância e aderir a esse estilo de vida.

Quais são os 6 alimentos mais saudáveis?

Um vidro de azeite com ovos ao seu lado

Ovo 

Contém todos os aminoácidos, vitaminas A, D, E e do complexo B, fósforo, ferro e cálcio.

Óleo de coco 

Por ser uma gordura considerada do “bem”, o óleo de coco é um alimento benéfico, pois ajuda a diminuir os níveis de colesterol LDL e os triglicerídeos no sangue.

Quinoa

Possui minerais como potássio, magnésio e cálcio, além de ser antioxidante, que ajuda na prevenção de problemas cardiovasculares e no sistema imunológico.

Azeite de oliva 

Comum nas dietas mediterrâneas, é um alimento saudável para a saúde cardiovascular, ajuda reduzir o colesterol ruim e aumentar o bom.

Cúrcuma

Essa especiaria tem efeito antioxidante e anti-inflamatório, e contribui para o sistema imunológico.

Abacate 

É rico em vitamina A, C, E, B6, ferro e magnésio. Possui gorduras consideradas boas e que ajudam a nutrir a nossa microbiota intestinal. O abacate também ajuda a melhorar o perfil de colesterol alto e açúcar no sangue.

Quais são as consequências de uma má alimentação?

Se alimentar é uma necessidade básica do ser humano, mas antes de ser algo instintivo e um ato de sobrevivência, é importante refletir sobre os alimentos que consumimos. Deste modo, evitaremos que não prejudique nossa saúde, ocasionando doenças no futuro. 

A ingestão de alimentos processados, ricos em açúcares e gordura pode ser responsável por algumas doenças crônicas, como:

  • Doenças cardiovasculares: consumo excessivo de sal e sódio na comida e que estão presentes em alimentos processados como salgadinhos, refeições prontas e enlatados;
  • Obesidade e sobrepeso: devido ao consumo em excesso de gorduras e açúcares;
  • Câncer: consequência do excesso de gordura no organismo que causa desequilíbrio às células.

Outro ponto que pode gerar danos na saúde é a ausência de alimentos com valor nutricional que se fazem essenciais para nutrir o corpo. Por isso, cuidar dos hábitos alimentares e conhecer os alimentos que está consumindo é um fator crucial para a manutenção da saúde, prevenir doenças e promover qualidade de vida.

Quais são os benefícios de um estilo de vida saudável?

O conceito de “estilo de vida saudável” é amplo, porém alguns pontos importantes de destacar são: alimentação equilibrada, controle de peso e prática de exercícios físicos regulares, pelo menos três vezes na semana. 

No cotidiano, durante as práticas de atividades físicas, algumas necessidades podem exigir cuidados especiais. Para mulheres que estão voltando à prática de exercícios depois do período de recuperação da gestação, pode contar com a roupa íntima descartável da Bigfral para acompanhar esse momento. 

A linha Moviment é ideal para incontinência moderada a intensa, desenvolvida para mulheres no estilo calcinha. Sua barreira antivazamento absorve o líquido 2x mais rapidamente, para que você desfrute seu dia e se movimente com confiança.

Adotar esses hábitos é importante para a prevenção de novas doenças, além de auxiliar no tratamento de doenças crônicas como a diabetes, doenças cardíacas, hipertensão arterial, e no controle de sintomas da ansiedade e depressão. 

Essa combinação de exercícios com uma boa alimentação irá contribuir para o equilíbrio do organismo e manter seu funcionamento adequado. Algumas atitudes de prevenção ainda incluem não fumar e não consumir bebidas alcoólicas de modo abusivo, pois podem trazer consequências negativas ao organismo. Embora algumas medidas pareçam relativamente simples, trazem muitos benefícios.

Saiba adaptar a sua rotina

Considerando todos os aspectos positivos em adotar um estilo de vida saudável, é importante refletir sobre as atitudes que demandam desse movimento. Reconhecer a importância e os benefícios ainda não são suficientes, é necessário planejar e identificar as suas necessidades.

Essas medidas devem fazer parte da rotina diária para que se configure “estilo de vida”, é essencial ter constância e disciplina para que o resultado e benefícios sejam satisfatórios e gratificantes. 

O conjunto que engloba as práticas de vida saudável e deixando hábitos prejudiciais   para trás pode trazer diversos benefícios para saúde física e mental, melhorando a qualidade de vida e bem-estar.

Procure sempre um médico ou especialista!

Se inscrever
Notificação de
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários
1
0
Por favor, comente.x

Entrar com e-mail e senha